Ginástica recebe a maior quantidade de equipamentos em 40 anos

Fonte Brasil 2016 28/08/2014 às 14h
O Centro de Excelência de Ginástica do Paraná (CEGin), em Curitiba, recebe, nesta sexta-feira (29), kit de novos aparelhos para a ginástica artística feminina, nas disciplinas solo, salto sobre o cavalo, paralelas assimétricas e trave.

Os materiais são parte da maior compra de equipamentos da ginástica feita nos últimos 40 anos no Brasil para estruturar, no mínimo, 13 centros de treinamento das modalidades artística, rítmica e de trampolim em todas as regiões do País. A compra desses equipamentos foi feita com recursos de convênio de R$ 7,3 milhões firmado na virada de 2010 para 2011 entre o Ministério do Esporte e a Confederação Brasileira de Ginástica (CBG).

Para a entrega dos materiais em Curitiba, a presidente da Federação Paranaense de Ginástica, Vicélia Florenzano, recebe o secretário nacional de Esporte de Alto Rendimento, Ricardo Leyser, e a presidente da CBG, Luciene Resende.

No CEGin treinam 30 garotas da ginástica artística, das categorias pré-infantil, infantil, juvenil e adulta, com destaque para integrantes da Seleção Brasileira da modalidade: Daniele Hypólito, Lorrane Santos, Lorenna Rocha, Mariana Oliveira, Mariana Valentin, Tamires Veiga e Carolyne Pedro.

Ricardo Leyser explica que o trabalho com as Confederações, como a CBG, vem sendo incrementado a partir da eleição do Rio de Janeiro como sede dos Jogos Olímpicos de 2016. “O Brasil tomou a decisão de estruturar as modalidades olímpicas para garantir que atletas de base e de ponta tenham melhores condições de treinamento. A ginástica está recebendo aparelhagem nova, moderna e suficiente para formar novos talentos nos Estados e garantir a preparação de atletas da Seleção Brasileira das três modalidades, da equipe feminina ou da masculina.”

Luciene Resende, presidente da CBG, comenta que este é um passo histórico para a ginástica brasileira. “Estamos compartilhando um momento muito importante da efetivação do nosso sonho. Além dos resultados inéditos alcançados nos últimos anos, temos agora mais essa conquista, que com certeza contribuirá não só com o presente, mas com a nova geração. Isso possibilitará que diversas regiões do Brasil tenham condições adequadas para a realização de competições em âmbito estadual, nacional e internacional, de acordo com padrões de referência. Temos certeza de que juntos faremos um grande trabalho”, destaca a presidente.

“É uma alegria muito grande ver um ginásio novinho e de última tecnologia à disposição dos nossos ginastas. Com certeza este investimento terá ótimos resultados”, avalia Vicélia Florenzano, presidente da Federação de Ginástica do Paraná.

Os itens instalados no CEGin:

1 Pista Acrobática - pista de tumbling de 14 metros

1 Tumbletrack de 14 metros

3 Potes de magnésio

2 Trampolins Ergotop

1 Jogo de colchões para trave

1 Mesa de salto

1 Jogo de colchões para salto

3 Paralelas assimétricas

1 Tablado de solo (tablado elástico Moscow)

1 Jogo de colchões de assimétricas

3 Traves de equilíbrio

1 Plinto de seis gavetas

1 Banco sueco

Equipamentos por todo o País
Dos 13 locais inicialmente designados para receber equipamentos, o CEGin de Curitiba é um dos três centros de ginástica completos, com fossos de espuma: os outros dois são o Centro Estadual de Treinamento Esportivo (CETE) de Porto Alegre e o Centro Nacional de Ginástica, de São Bernardo do Campo, em São Paulo.

Se Curitiba recebeu aparelhos da ginástica feminina, Porto Alegre teve instalados equipamentos da ginástica feminina e da masculina. São Bernardo é, prioritariamente, um centro nacional para ginástica masculina, mas contará também com aparelhos da feminina.

Os outros dez locais são Contagem, em Minas, que já recebeu os aparelhos de trampolim; Vitória, que já recebeu um meeting internacional realizado com os novos aparelhos de ginástica rítmica instalados no Centro Olímpico do Espírito Santo (COES); Brasília, que está com aparelhagem de ginástica rítmica instalada na Universidade Católica de Brasília (UCB), em Taguatinga, e equipamentos prontos para serem instalados no anexo do Ginásio Nilson Nelson; Goiânia, que recebeu kit de trampolim e já prepara evento para setembro; Florianópolis, que terá instalados equipamentos de ginástica rítmica na próxima semana; Belém, que terá aparelhagem da artística feminina e masculina montada em meados de setembro; Manaus, que na próxima semana recebe o kit de também equipamentos de ginástica rítmica; Macaíba, a dez quilômetros de Natal, receberá aparelhos da artística feminina e masculina; Rio de Janeiro, que aguarda definição de local para instalar equipamentos de ginástica de trampolim e da artística feminina e masculina; e Aracaju, sede da Confederação, que vai instalar aparelhagens da rítmica e da artística feminina e masculina.

A maior compra em 40 anos
Da Alemanha vieram 1.010 itens, sendo 300 aparelhos para ginástica artística, 681 para ginástica rítmica e 92 para ginástica de trampolim. São parte do pacote 166 itens auxiliares, como bancos, de fabricação nacional.

Além de ter sido a maior venda da história da tradicional fábrica alemã Spieth, a aquisição por parte da confederação supera, em investimentos e número de itens, toda a importação de equipamentos de ginástica feita pelo Brasil em 41 anos.

Tipos de itens comprados
Entre os itens adquiridos com recursos do convênio constam Tablados, Argolas, Barras Paralelas, Traves, Camas Elásticas, Conjuntos de Colchões, Paralelas Assimétricas, Mesa de Salto, Barra Fixa, Trampolim, Cavalo com Alças, Pista Acrobática, Duplo Mini (trampolim), Pistas Acrobáticas, Conjunto de Molas, Telas para Cama Elástica, Fitas, Piso Elástico, Pares de Maças, Arcos, Bolas, Cordas, Estiletes, Tapetes, Potes de Magnésio, Colchões, Espaldares de Madeira e Banco Sueco de Madeira.
Brasil 2016
Fonte Brasil 2016 28/08/2014 ás 14h

Compartilhe

Ginástica recebe a maior quantidade de equipamentos em 40 anos