Forças iraquianas afastam jihadistas de Amerli

Fonte ANSA 01/09/2014 às 10h
Posições do EI na cidade foram bombardeadas pelos Estados Unidos

01 Setembro, 10:11•BAGDÁ•ZAR

(ANSA) - os Estados Unidos Caça atacou novas posições do Estado Islâmico (EI, ex-Isis) nas proximidades da cidade de Amerli e da represa da cidade de Mosul, principal cidade do norte do Iraque. Os dois locais foram recuperados pelas forças iraquianas e aliados. A informação foi divulgada pelo Pentágono, na noite deste domingo (30).

Segundo o Departamento de Defesa dos EUA, dois veículos armados do grupo extremista foram atingidos, um deles destruído, perto da represa de Mosul. Desde o dia 8 de agosto, 120 ataques aéreos foram realizados pelos norte-americanos, desde quando às Nações Unidas (ONU), declarou que os extremistas realizam crimes de genocídio (limpeza étnica) contra as populações de yazidi, cristãos e turcomanos. A invasão do EI no norte do Iraque e sul da Síria já resultou na fuga de 850 mil refugiados. O bombardeio na cidade de Amerli ocorreu em apoio às tropas iraquianas, que junto à forças curdas entraram na cidade e afastaram o EI, que a cercava há dois meses. Durante o período, a população de 20 mil pessoas, de maioria turcomana, sofreu com o isolamento e a violência dos jihadistas ultra-radicais.

"É um sucesso muito importante", disse o general Qassem Atta, que confirmou a distribuição de ajuda humanitária à população.

No entanto, o oficial afirmou ainda existir focos de combate em alguns pontos da cidade. EUA, Austrália, Grã-Bretanha e França enviaram toneladas de mantimentos à região.

O primeiro-ministro iraquiano, Nuri al Mailiki, chegou hoje á cidade, para encontrar alguns líderes das forças de segurança; Segundo a agência iraquiana Nina, Maliki convocou os combatentes que retomaram Amerli para liberarem também a cidade de Mosul.

Após a retomada de Amerli, um atentado suicida foi realizado na cidade de Ramadi, a oeste da capital Bagdá e que é capital da província de Al-Anbar, que tem parte dominada pelo EI desde o início do ano.

A explosão ocorreu próximo a um posto das Forças Armadas e um complexo governamental. Ao menos 10 pessoas morreram e 19 ficaram feridas. (ANSA)
ANSA
Fonte ANSA 01/09/2014 ás 10h

Compartilhe

Forças iraquianas afastam jihadistas de Amerli