Fidel e Raúl Castro enviam cumprimentos ao papa Bento XVI

Fonte Ansa Flash. 10/12/2009 às 15h

O novo embaixador cubano na Santa Sé, Eduardo Delgado Bermudez, transmitiu ao papa Bento XVI as "saudações" dos irmãos Fidel e Raúl Castro, ao apresentar hoje suas cartas credenciais no Vaticano.

Durante o encontro, o diplomata disse ter lido e estudado "com atenção" a última encíclica do Pontífice, "Caritas in Veritate", publicada em julho passado.

No documento, Bento XVI aborda principalmente os problemas relativos ao trabalho e à economia, com ênfase nas consequências trazidas aos países em desenvolvimento.

"Apreciamos que a Santa Sé e Cuba tenham posições convergentes sobre temas substanciais da agenda internacional, como a promoção da paz, o desarmamento e a rejeição à violência", além da oposição à "concentração de riqueza" e o apoio "à luta contra a pobreza", continuou o embaixador.

"Com modesta humildade, nos sentimos orgulhosos do nosso projeto de justiça social, que defende a dignidade plena do homem", considerou o diplomata, que fez também uma crítica aos "países mais potentes, que procuram impor não somente os seus interesses, mas também os seus modelos e as políticas de agressão".

Delgado Bermudez recordou ainda a visita que o papa João Paulo II fez a Cuba em 1998 e a sua "reprovação" ao "cruel embargo econômico [imposto pelos Estados Unidos, ndr.] do qual somos vítimas a mais de 50 anos".

Para a imprensa especializada, a escolha de Bermudez para o posto teria como objetivo principal promover uma aproximação entre a ilha e os Estados Unidos, por meio de uma mediação do Papa, o que poderia ser facilitado com o novo designado do governo de Barack Obama ao Vaticano.

O diplomata Miguel H. Diaz, de origem cubana, é o primeiro latino a representar a Casa Branca ante a Santa Sé.

Ansa Flash.
Fonte Ansa Flash. 10/12/2009 ás 15h

Compartilhe

Fidel e Raúl Castro enviam cumprimentos ao papa Bento XVI