Família de empresário paraguaio entrega carne a pobres por exigência de guerrilha

Fonte Ansa Flash. 12/01/2010 às 14h

Milhares de pessoas de um bairro pobre de Assunção, no Paraguai, reuniram-se hoje para receber doações de carne bovina entregues pela família do pecuarista Fidel Zavala, sequestrado há três meses. O ato foi uma exigência do grupo armado Exército Popular Paraguaio (EPP), responsável pelo rapto.

Em uma entrevista coletiva realizada ontem, a família do refém informou que o EPP exigiu a entrega da carne de 30 animais a comunidades do departamento de Concepción, no norte, e da capital Assunção.

Além disso, a guerrilha pediu também a retirada das forças oficiais enviadas pelo governo à região norte, onde se concentram suas ações. Em um documento atribuído a seu líder, Alcides Oviedo Brítez, preso e condenado por outro sequestro, a organização afirma que a medida tem por objetivo conferir "um toque social" a suas ações.

"Devemos dar um toque social a nossas retenções com propósitos financeiros. Além do pedido de resgate feito à família, devemos exigir que repartam, na presença da imprensa, produtos alimentícios, medicamentos, etc., entre algumas comunidades pobres de nosso país, e que as sacolas levem a inscrição ´gentileza do EPP´", diz o texto, citado pelo jornal local ABC.

O governo já garantiu que não cederá à pressão dos sequestradores e manterá os policiais enviados à região norte. Nos últimos meses, a oposição acusou o presidente do país, Fernando Lugo, de ser muito tolerante com os guerrilheiros.

Antes de chegar ao poder, em 2008, Lugo foi bispo católico nos departamentos (estados) de San Pedro e Concepción, justamente os locais em que age o EPP.

Ansa Flash.
Fonte Ansa Flash. 12/01/2010 ás 14h

Compartilhe

Família de empresário paraguaio entrega carne a pobres por exigência de guerrilha