Especialistas analisam benefícios da certificação ambiental

Fonte Ascom - MMA 13/06/2012 às 22h
Políticas públicas para o setor devem caminhando lado a lado e em parceria com os interesses da sociedade e empresariado, afirma secretário-executivo do MMA.

Empresas, sociedade e governo estão cada vez mais preocupados em garantir produtos com padrões de certificação ambiental. Além da redução dos impactos ambientais na produção, as organizações buscam gerar emprego, renda e inclusão social com práticas sustentáveis. Para discutir o tema, mostrar exemplos de atividades que já vêm sendo promovidas por empresas em todo o mundo e relatar como consumidores respondem às questões, o Ministério do Meio Ambiente promoveu, na manhã de quarta-feira (13/06), no Solar da Imperatriz do Jardim Botânico do Rio de Janeiro, o painel Padrão e Certificação na Economia Verde. O evento faz parte do ciclo de debates Brasil Sustentável – O Caminho para Todos.

A reformulação da agenda ambiental brasileira, de forma a garantir que o papel das políticas públicas esteja caminhando lado a lado e em parceria com os interesses da sociedade e empresariado foi ressaltado pelo secretário-executivo do Ministério do Meio Ambiente, Francisco Gaetani. "A certificação é um tipo de iniciativa valorizada muito pela atuação de organizações pioneiras que, com resultados positivos alcançados, incentivam as demais a seguirem o mesmo caminho", disse. Ele destacou, ainda, que o setor que está à frente na certificação é hoje chave para o futuro. "Certificação credenciada é da maior importância para o desenvolvimento sustentável, a longo prazo, do país e do mundo", garantiu.

VISÃO EMPRESARIAL

O presidente do Grupo Plantar (atua na área de reflorestamento e siderurgia), Geraldo Moura, apontou alguns dos benefícios da certificação ambiental para o setor produtivo de carvão. "Depois de 14 anos de luta, há dois meses conseguimos registrar o primeiro projeto de créditos florestais do mundo no Banco Mundial". Segundo ele, são mais de R$ 4 milhões de certificados de florestas plantadas para a produção de carvão vegetal para uso na siderurgia em substituição ao carvão mineral. Desta forma, produtores certificados ambientalmente terão acesso facilitado ao crédito, oferecido, ainda, para neutralizar as emissões de gases de efeito estufa.

A indústria de carnes também participou do debate. O presidente do Grupo JD, Arnaldo Eijsink, citou a certificação ambiental como "uma semente lançada para garantir aumento da produtividade média brasileira de menos de um animal por hectare para sete por hectare". Assim, espera-se, ainda, reduzir as taxas de desmatamento, com aumento da produtividade não só da carne, mas da fauna e da flora. Para Eijsink, "a gratificação da empresa em oferecer a carne produzida de forma sustentável é o principal benefício da certificação".

BONS RESULTADOS

Um panorama de como as pequenas empresas estão reagindo à certificação foi mostrado pelo diretor técnico do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), Carlos Alberto Santos. "As empresas hoje buscam boas práticas de gestão, de forma sustentável, que sejam factíveis, viáveis e boas para os negócios", explicou. E o setor, que vive da competitividade, está de olho na certificação, que já vem gerando bons frutos para muitas empresas, líderes no processo. "A sustentabilidade, nessa percepção, é a competitividade e inovação que muitas empresas buscam e que as leva à longevidade e sucesso dos negócios", acrescentou.

Pesquisas realizadas pela Tetra Pak apontam que a percepção ambiental do consumidor brasileiro e latino-americano é extremamente alta, em grande parte incentivada pelas questões relacionadas à Amazônia e preocupação com o desmatamento da floresta. Foi o que relatou o diretor de Desenvolvimento Ambiental da empresa, Fernando Von Zuben. "Ao percebermos a importância do meio ambiente para o consumidor, a nossa empresa decidiu, em 1996, trabalhar com fornecedores certificados ambientalmente na produção de madeira e celulose, utilizadas para produção das nossas embalagens", assegurou. Para ele, a Tetra Pak, como uma grande corporação, tem o dever de influenciar e o consumidor a valorizar a biodiversidade e preservação do meio ambiente.
Ascom - MMA
Fonte Ascom - MMA 13/06/2012 ás 22h

Compartilhe

Especialistas analisam benefícios da certificação ambiental