Empreendedores dão dicas de como gerenciar uma franquia home based

Fonte Trivia Comunicação 04/05/2015 às 20h

 Modelo exige menor investimento, mas requer alta dose de disciplina e determinação do franqueado

A opção de franquias home based é, hoje em dia, uma das melhores opções encontradas por empreendedores que não têm capital suficiente para um modelo de negócio mais robusto e que pretendem trabalhar sozinhos. O investimento para este tipo de franquia é mais baixo e não tem necessidade de um ponto comercial, além dos franqueados serem amparados por uma marca já conhecida. Algumas das vantagens são os baixos custos fixos e maior flexibilidade de horários.

Para Allan Comploier, diretor e idealizador da Master House Manutenções e Reformas, uma das formas de se destacar no mercado é criar sistemas que facilitam a gestão de resultados para os novos franqueados. “É preciso ressaltar que este modelo já é bem conhecido nos Estados Unidos e vem ganhando bastante espaço no mercado brasileiro. Essa modalidade dispensa a contratação de empregados no início, porém, impõe rapidamente uma limitação de ganhos, pois a saturação de espaço e tempo acontece, em algumas ocasiões, de forma prematura”, explica. “O que também chama a atenção do franqueado é que ele pode obter rapidamente o retorno do capital investido e tem a chance de ganhar mais do que antes, como empregado, por exemplo”, compara Comploier. “Por sua vez, o franqueador busca candidatos com um perfil empreendedor, que seja comprometido com a empresa e com as regras definidas no contrato de franquia”, finaliza.

Na área de serviços de Tecnologia da Informação (TI) com foco em demandas domésticas e corporativas, a Sr. Computador também representa o sucesso consolidado do home based. Rogério Mendes Pereira, diretor de expansão da empresa, acredita que o modelo de franquia atrai mais que outras modalidades, como conversão de bandeira e loja. “Além disso, é uma forma de viabilizar um negócio mais ágil e seguro e tem como púbico alvo aqueles que querem deixar o emprego e ser dono do próprio negócio”, relata. “Dentre os cuidados que se deve tomar, estão um maior capital de giro até a consolidação da carteira de clientes, uma divulgação mais agressiva e muita disciplina para trabalhar em casa”, afirma. “Quando o candidato calcula o valor que ele vai gastar e o quanto ele pode ter de retorno se agir segundo as orientações, temos a clara certeza que o modelo veio para ficar”, conclui.

O avanço da classe C e o baixo custo operacional também estão entre os fatores que impulsionam o sistema home based, na opinião de Paulo Cesar Mauro, diretor-presidente da Global Franchise, uma das principais consultorias em franchising do país e responsável pelo desenvolvimento de mais de 300 projetos de franquias no Brasil e no exterior. “É importante alertar que o fato de ser home based não significa que seja um negócio informal e que este modelo apresenta-se como uma boa oportunidade, já que depende basicamente do comprometimento com o sucesso e a compreensão da missão da empresa”, conclui.

Para o interessado em investir neste modelo, vale atentar-se a:

- ser organizado

- manter concentração

- administrar bem o tempo

- saber lidar com a pressão

- organizar-se em planilhas

 

Trivia Comunicação
Fonte Trivia Comunicação 04/05/2015 ás 20h

Compartilhe

Empreendedores dão dicas de como gerenciar uma franquia home based