Em testes, medicamento livra macacos do ebola

Fonte ANSA 29/08/2014 às 19h
ZMaap também foi usado em norte-americanos e médico da Libéria.

29 Agosto, 14:34•ROMA•ZAR

(ANSA) - O ZMaap acabou com o vírus do ebola em macacos que estavam com alto grau da doença. Os testes foram feitos no Canadá e o resultado publicado na edição online da revista Nature. A pesquisa foi coordenada por Gary Kobinger, da Agência canadense de Saúde Pública.

Agora, os pesquisadores passarão ao próximo estágio de estudos, os testes em humanos. Segundo a publicação, na pesquisa com os macacos, o Zmaap atuou contra uma cepa do vírus diferente da que está assolando parte da África. Apesar disso, os cientistas acreditam que o remédio possui grande potencial para tratar o vírus em humanos. De forma experimental, o medicamento foi usado com sucesso no tratamento dos missionários norte-americanos, o médico Kent Brantly e a enfermeira Nancy Writebol, que contraíram o ebola na Libéria em julho e se recuperaram nos Estados Unidos. Por outro lado, um médico da Libéria, também tratado com o ZMaap, não resistiu ao vírus.

Europa não crê em surto - Segundo o comissário da União Europeia (UE) para a Saúde, Tonio Borg, há um baixo risco de contágio do ebola na Europa. A avaliação é que o sistema sanitário e de prevenção europeu possui estrutura, o que não ocorre em boa parte da África. Até o momento, os três europeus infectados com o vírus entraram no continente após contrair o ebola, na África.

Existe a suspeita do quarto caso. Um médico belga, colaborador da Organização Médicos sem Fronteiras (Msf), recém chegado da África, está em quarentena, após ter alguns sintomas semelhantes ao do ebola.

Ebola no Senegal - Anunciado pelo governo do país, o primeiro caso de ebola. Trata-se de um jovem, que teria viajado a Guiné, berço do surto atual de ebola. Após passar por quarentena, foi confirmada a presença do vírus. (ANSA)
ANSA
Fonte ANSA 29/08/2014 ás 19h

Compartilhe

Em testes, medicamento livra macacos do ebola