Em missa para 850 mil, Bento XVI defende casamento entre homem e mulher

Fonte Ansa flash 04/06/2012 às 0h

O papa Bento XVI defendeu hoje o casamento entre um homem e uma mulher, ao discursar para mais de 850 mil pessoas em Milão, no marco do VII Encontro Mundial das Famílias.

Em uma missa celebrada no Parque de Bresso que contou com a presença até do primeiro-ministro italiano, Mario Monti, Bento XVI disse que a família "é fundada sobre o matrimônio entre um homem e uma mulher".

"Deus criou o ser humano masculino e feminino, com o mesmo nível de dignidade, mas com características próprias e complementares para que os dois se doem um ao outro, se valorizem reciprocamente e construam uma comunidade de amor e de vida", disse o Papa.

Segundo Bento XVI, no matrimônio, os casais devem "se doar" "pela vida inteira", o que rende frutos à sociedade, como "o respeito pelas pessoas, a gratidão, a confiança, a responsabilidade, a solidariedade e a cooperação".

"Caros esposos, cuidem de seus filhos. Em um mundo dominado pela técnica, transmitam a eles, com serenidade e confiança, as razões de viver, a força da fé, prospectando as metas deles e os ajudando nas fragilidades", aconselhou o Pontífice.

"E, filhos, saibam manter uma relação de profundo afeto e de cuidado com os pais. Inclusive as relações entre irmãos e irmãs são oportunidades para o amor crescer", completou.

Durante a missa, o Papa recebeu uma doação de 500 mil euros, montante que ele enviará para as regiões do norte da Itália atingidas recentemente por terremotos de 6 e 5,8 graus na escala Richter.

Neste domingo, Bento XVI também anunciou que o próximo Encontro Mundial das Famílias será na Filadélfia, Estados Unidos, em 2015.

Bento XVI chegou na sexta-feira a Milão, na Itália, para participar das atividades do VII Encontro Mundial das Famílias.

Ansa flash
Fonte Ansa flash 04/06/2012 ás 0h

Compartilhe

Em missa para 850 mil, Bento XVI defende casamento entre homem e mulher