Dossiê on-line apresenta história da antropologia física no Brasil

Fonte Ensp/Fiocruz 18/03/2013 às 8h

 


Pesquisadores da Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca (Ensp/Fiocruz) elaboraram um dossiê sobre a história da antropologia física no Brasil. Corpos, medidas e nação, que integra o Boletim do Museu Paraense Emílio Goeldi, reúne cinco artigos que fazem uma interface entre a antropologia e a medicina, por meio da discussão de teorias e aplicações políticas de ideias sobre raça e mestiçagem no começo do século 20 no Rio de Janeiro.

Os artigos relatam as investigações da antropologia física, definida, por alguns autores, como a "história natural do gênero humano". No caso brasileiro, em consonância com o que ocorreu em outros países, o estabelecimento dos núcleos de investigação se deu a partir da segunda metade do século 19, ainda nos tempos do Império, e com difusão nas primeiras décadas do século 20. Os autores são os pesquisadores Ricardo Ventura Santos e Vanderlei Sebastião de Souza.

A publicação está disponível on-line na base SciELO.

Leia mais no Informe Ensp.

Ensp/Fiocruz
Fonte Ensp/Fiocruz 18/03/2013 ás 8h

Compartilhe

Dossiê on-line apresenta história da antropologia física no Brasil