Comentário Direto de Brasília - 14-03-2016

Fonte José Woitechumas 14/03/2016 às h

AVAL DO POVÃO NAS RUAS PERMITE QUE A CORRUPÇÃO SEJA COMBATIDA E OS CORRUPTOS PUNIDOS. COM IMPEACHMENT DE DILMA, INCLUSIVE.

Meus caros ouvintes, leitores e telespectadores, se havia alguma dúvida com relação ao sentimento da maioria da população brasileira sobre a situação do País e principalmente do afastamento da Presidente Dilma, esta se dissipou neste domingo. Não só acompanhei como participei de todo o Movimento das Diretas Já. Além do afastamento de Collor com os caras pintadas nas ruas. Mas nenhum superou a presença neste domingo do povo em todos os Estados do país. Milhões foram às ruas e sem a presença dos baderneiros que se misturavam para depredar, destruir o patrimônio público, a população brasileira deu uma demonstração de civilidade e firmeza de posição. Portanto, com o povo nas ruas, cai por terra o argumento do golpe, da disputa política.
Espontaneamente saímos às ruas para dar um Basta nisso tudo. O PMDB, na sua convenção de sábado em Brasília, a qual acompanhei de perto, deu um aviso-prévio de 30 dias para se afastar ou não do governo. Mas diante do que viu ontem por todo o Brasil, este tempo poderá ser menor, muito menor. O verdadeiro espetáculo de civismo democrático pediu o impeachment de Dilma. De quebra, a prisão dos corruptos, inclusive do ex- presidente LULA e a exaltação do juiz Sérgio Moro, promovido a herói nacional. Diferentemente dos “heróis do povo brasileiro”, preferência de petistas e fanáticos, muitos dos quais presos, outros respondendo a processos e alguns mais com a prisão preventiva já solicitada, inclusive. Evidentemente que muitos estão pensando: e agora, o que vai acontecer? Pois bem, afora as possíveis bravatas e evasivas provavelmente cínicas de parte do Governo e de seus associados, que tentarão inventar alguma explicação para tanta gente na rua, só não poderá alegar que é um golpe. Se assim for, estará até com a razão, pois o povo que os colocou lá, tem o direito de retirá-los. Isto poderá acontecer por via indireta, a aprovação do impeachment de Dilma ou a decisão do TSE, cassando a chapa Dilma-Temer, provocando novas eleições em 90 dias após a homologação desta decisão. Com a debandada do PMDB, que deverá se concretizar brevemente, desta vez sob o argumento de atender o apelo das ruas, com a adesão, pelos mesmos motivos, de outros até então aliados do governo, arrisco pensar que o impeachment será o rumo mais concreto que esta nau deverá seguir. Por absoluta falta de condições de governabilidade, pensando até em colocar seu guru como ministro, para, na realidade, assumir o governo e ganhar imunidade parlamentar, Dilma chega ao fundo do poço. Contando ainda com o empurrão que o senador Delcídio está dando ao revelar as tramóias envolvendo Erenice Guerra, amiga de Dilma, com dinheiro sujo na campanha da colega em 2014. Quanto a Lula, as caixas de jóias, presentes e relíquias encontradas suspeitamente depositadas sem registro ou cobrança de taxas no Banco do Brasil, servem só para aumentar a descrença em quem se disse o mais honesto dos mortais. O povo ontem lavou a alma. Deu aval inclusive para que o Supremo, o TSE e o próprio Congresso, com a ajuda da Lava Jato, completem o serviço. Direto de Brasília, José Woitechumas.      

 

 

José Woitechumas
Fonte José Woitechumas 14/03/2016 ás h

Compartilhe

Comentário Direto de Brasília - 14-03-2016