Começam serviços de terraplenagem para reconstrução de casas em São Luiz do Paraitinga

Fonte Agência Brasil. 22/01/2010 às 15h

Os serviços de terraplenagem para a construção de moradias para os desabrigados de baixa renda de São Luiz do Paraitinga , no Vale do Paraíba, a 182 quilômetros da capital paulista, começaram hoje (22) de manhã, com vistoria do secretário estadual da Habitação e presidente da Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU), Lair Krähenbühl.

Devastado pela pior enchente de sua história, o município chegou a registrar 2,4 mil desalojados e cerca de 100 desabrigados. Segundo a CDHU, o projeto é erguer até 150 casas em dois terrenos com extensão de 130 mil metros quadrados. Inicialmente, serão construídas 50 moradias em uma das áreas, e a previsão de entrega dos imóveis à população é de quatro meses.

Desde o último dia 11, foram cadastradas 324 famílias que tiveram as casas inundadas, Cento e quarenta solicitaram a reconstrução de suas moradias e 184 terão acesso a uma linha de crédito de até R$ 25 mil para fazer os reparos. A companhia informou que os pedidos de reconstrução estão em fase de análise.

O diretor de Turismo de São Luiz do Paraitinga, Eduardo de Oliveira Coelho, informou à Agência Brasil que a Elektro, empresa distribuidora de energia elétrica , está fazendo gratuitamente os consertos da parte elétrica danificada pelas enchentes no interior das residências afetadas. Ele não soube precisar quantos já retornaram a morar nelas.

Coelho informou, porém, que o número de pessoas alojadas em abrigos municipais caiu de 100 para 70, porque algumas foram para a casa de parentes ou para cidades vizinhas enquanto esperam pelos novos imóveis ou pelas reformas.

Ele disse também que o cancelamento do carnaval em Paraitinga, um dos mais concorridos do interior paulista, pela sua oferta cultural diferenciada e tipicamente regional, foi um ato de bom senso das autoridades municipais. “Seria injusto gastar com a festa e deixar de reconstruir a cidade, mas em 2011, voltaremos com programação normal”, garantiu Coelho.

Neste fim de semana, seria realizado em São Luiz do Paraitinga o Festival das Marchinhas de Carnaval, do qual participariam as 12 bandas da cidade. No festival, cada banda apresenta uma marchinha de sua autoria, e as vencedoras são o destaque nos carnaval da cidade. Coelho disse que, apesar de suspensas os festejos, o festival será realizado no Sesc Pompeia, na capital paulista. No entanto, a assessoria do Sesc Pompeia diz que o evento não está incluído na programação deste mês.

Coelho reiterou que os prejuízos estimados com a suspensão do carnaval ficam em torno de R$ 20 milhões, volume que normalmente gira nesse período no município. Ele acredita, porém, que a cidade receberá nesse período um público diferente do habitual. O município dispõe de 20 pousadas, mas informa-se que algumas reservas foram canceladas.

O diretor de Turismo informou ainda que, dentro de um mês, deverão começar as obras de reconstrução da parte histórica da cidade, incluindo a Igreja Matriz de São Luiz Tolosa e a capela colonial de Nossa Senhora das Mercês.
 

Agência Brasil.
Fonte Agência Brasil. 22/01/2010 ás 15h

Compartilhe

Começam serviços de terraplenagem para reconstrução de casas em São Luiz do Paraitinga