Começa a vigorar reajuste na tarifa de energia em parte do Paraná

Fonte Agência Brasil 25/08/2014 às 20h
Já está valendo o aumento de 27,27% na conta de luz para consumidores de baixa tensão atendidos pela concessionária Força e Luz Coronel Vivida (Forcel), no Paraná. Cerca de 7 mil unidades residenciais localizadas no município de Coronel Vivida serão afetadas pelo reajuste. Para os consumidores de alta tensão, o reajuste corresponde a 36,26%. Com isso, o efeito médio do aumento é 32,13%. O reajuste foi autorizado no dia 19 pela diretoria da Agência Nacional de Energia Elétrica.

Outro aumento – de 35,7% na conta de luz de 2,4 milhões de consumidores residenciais atendidos pela Elektro em 223 municípios localizados no estado de São Paulo e cinco em Mato Grosso do Sul – está previsto para o próximo dia 27. No agrupado para consumidores de baixa tensão da Elektro, o reajuste será 35,9%. Para os consumidores de alta tensão, o aumento é 40,7%. Com isso, o efeito médio ficará em 37,78%.
Saiba Mais

Aneel autoriza reajuste de 27,27% para 7 mil residências no Paraná

De acordo com a Aneel, o item que mais causou impacto no reajuste da Elektro foi o aumento dos custos que a empresa teve com compra de energia. Fatores como aumento nos custos com transporte de energia e pagamento de encargos setoriais também influenciaram.

Para calcular os reajustes das tarifas, a Aneel considera a variação de custos que a empresa teve no ano – cálculo que inclui custos típicos da atividade de distribuição, sobre os quais incide o Índice Geral de Preços – Mercado, além de outros que não acompanham necessariamente o índice inflacionário. Entre eles, estão a compra de energia, os encargos de transmissão e os encargos setoriais.

No dia 26, a tarifa de energia dos consumidores de baixa tensão (residências e comércio) atendidos pela CEB Distribuição será reajustada em 18,38%. Para as indústrias, o aumento será 19,9%. A CEB havia pedido à Aneel que o aumento fosse 45%, o que não foi aprovado pela diretoria da agência.

No ano passado, o reajuste aprovado pela Aneel para a Companhia Energética de Brasília (CEB) foi 5,75% para os consumidores residenciais e 6,43% para as indústrias. A CEB atende a 960 mil unidades consumidoras no Distrito Federal.
Agência Brasil
Fonte Agência Brasil 25/08/2014 ás 20h

Compartilhe

Começa a vigorar reajuste na tarifa de energia em parte do Paraná