Cineasta argentino se diz aliviado com indicação ao Oscar

Fonte Ansa Flash. 03/02/2010 às 13h

O cineasta argentino Juan José Campanella, diretor de "O Segredo dos Seus Olhos", afirmou que a indicação ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro, além de ser "o prêmio mais importante do mundo", é também um "alívio".

"Me sinto aliviado. O processo prévio é vivido com tanta angústia, que depois quando se recebe a notícia é um alívio", revelou o diretor em entrevista ao jornal Clarín.

Campanella -- que em 2001 concorreu pela primeira vez ao Oscar, na mesma categoria, com "O Filho da Noiva" -- contou ainda que a nova disputa lhe rendeu "uma hora de alegria", depois ele precisou voltar ao trabalho em Los Angeles, onde dirigia na madrugada de hoje um episódio da série Dr.House.

O cineasta também confirmou presença na cerimônia de premiação, que ocorrerá no próximo dia 7 de março, e já revelou quem serão seus acompanhantes. "Desta vez irei ao Kodak Theatre com Cecilia [Monti, sua espoca] e [Gerardo] Herrero e Mariela Besuievsky [casal que atuou na produção]. Esses são os quatro ingressos que nos dão, não sei se darão mais".

Em "O Segredo dos Seus Olhos" -- que se baseia no livro "La pregunta de sus ojos", do escritor argentino Eduardo Sacheri -- Benjamín Expósito [interpretado pelo ator Ricardo Darín] é um aposentado do Tribunal Penal que decide escrever um romance baseado em um caso de assassinato que o perturba há mais de 25 anos.

Junto ao argentino concorrem na categoria de melhor filme em língua não inglesa "A Teta Assustada", de Claudia Llosa (Peru); "O Profeta", de Jacques Audiard (França); "Ajami", de Scandar Copti e Yaron Shani (Israel); e "A Fita Branca", de Michael Haneke (Alemanha). As indicações foram anunciadas ontem pela Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood.

Também os protagonistas da produção receberam a indicação com muita "emoção". É um "orgulho" ter participado desta história "que transpira argentinidade profunda com o bom e o mau que isso significa", afirmou Darín, em coletiva de imprensa junto aos outros protagonistas da obra.

"[Nós] os argentinos temos um problema com o exercício da memória e quando uma história nos propõe revisar quais são as nossas responsabilidades, é algo muito bom", explicou o ator, que também representou o personagem principal de "O Filho da Noiva".

Já o ator e comediante Guillermo Francella considerou que a indicação "é algo notável". Além disso, Campanella é "uma pessoa que ama os atores e que faz um cinema maravilhosamente popular que de nenhuma forma se opõe a qualidade", completou.

A 82ª cerimônia do Oscar ocorrerá no dia 7 de março, no Kodak Theatre em Hollywood. Os apresentadores serão os atores Steve Martin e Alec Baldwin. 

Ansa Flash.
Fonte Ansa Flash. 03/02/2010 ás 13h

Compartilhe

Cineasta argentino se diz aliviado com indicação ao Oscar