Bloco K: Indústrias devem estar atentas às exigências e prazo

Fonte Visual Press Comunicação 27/05/2015 às 8h

 A seis meses do prazo para adaptação a nova exigência fiscal, indústrias se preparam para adesão do bloco K

 

Janeiro de 2016. Este é o prazo para a adaptação ao Bloco K do Sped Fiscal, projeto do governo federal que visa o detalhamento de informações sobre a produção (interna/externa) e sobre os estoques para fechar a lacuna existente entre as compras de produtos/insumos e as vendas. A exigência legal atingirá a indústria (ou a ela equiparada) e o atacadista nesta primeira fase.

 

Para Jacób E. de Oliveira Neto, analista de sistemas da Prosyst, desenvolvedora de ERP, “a obrigação pode parecer confusa e tem assustado as empresas, mas é preciso organização nos processos e pessoas e tecnologia deve ser uma importante ferramenta neste processo”.

 

O analista explica que a nova obrigação, anunciada em 2014, é tratada de duas formas dentro do ERP Prosyst, sistema específico para envio das informações do Bloco K. “As informações poderão ser digitadas diretamente no módulo fiscal, através de programas de cadastro e movimentação. Já para as empresas que possuem os módulos que envolvem estoque e produção, haverá uma rotina de importação automática das informações, para alimentar a base fiscal do sistema”.

 

O executivo destaca que a empresa precisa ter pessoal devidamente treinado para atender esta exigência do Fisco. “É essencial que as empresas treinem pessoas para lidar com o sistema e que estejam inseridas dentro do processo produtivo, garantindo assim a qualidade das informações prestadas”, diz.

 

A empresa que não cumprir as exigências fiscais estará sujeita a multas.

 

A Prosyst oferece ao mercado industrial, além do sistema, os treinamentos necessários para gestão do processo produtivo.

Mais informações pelo site: www.prosyst.com.br

Visual Press Comunicação
Fonte Visual Press Comunicação 27/05/2015 ás 8h

Compartilhe

Bloco K: Indústrias devem estar atentas às exigências e prazo