Barco Solar vai gerar renda após conferência

Fonte Ascom - MCTI 09/06/2012 às 18h
O Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) exporá durante a Rio+20 uma unidade em tamanho real do Barco Solar, construído em parceria com a Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) com o objetivo de gerar renda para comunidades amazônicas. O barco, com capacidade para 22 pessoas, ficará exposto no Espaço Ciência, Tecnologia e Inovação para o Desenvolvimento Sustentável, entre os dias 13 e 22.

O projeto Energia Solar Fotovoltaica Aplicada ao Transporte e a Atividades Produtivas na Amazônia selecionou a comunidade ribeirinha de Santa Rosa, localizada no Furo do Nazário, município de Barcarena (PA), próximo a Belém, como local para instalação de um sistema solar fotovoltaico com potência de 20 kilowatts, composto por um subsistema fixo e um subsistema móvel.

O projeto prevê a instalação de infraestrutura de fornecimento de energia elétrica a partir da geração solar para o atendimento das atividades produtivas comunitárias na Amazônia, de forma a gerar renda e proporcionar autossustentabilidade. A comunidade escolhida para receber o piloto do projeto, Santa Rosa, fica a aproximadamente 12 quilômetros da prefeitura e 4 da cidade de Belém.

Os estudantes da comunidade que cursam da 1ª a 9ª série do ensino fundamental, nos turnos matutino e vespertino, percorrem o trajeto escola-casa-escola em cerca de 40 pequenas embarcações contratadas pela prefeitura local. Saindo de Belém, utilizando o transporte fluvial, demoram cerca de 30 minutos para chegar ao seu destino, sem contar o trecho terrestre percorrido.

Ascom - MCTI
Fonte Ascom - MCTI 09/06/2012 ás 18h

Compartilhe

Barco Solar vai gerar renda após conferência