Aporte do Brasil ao BID pode chegar a US$ 400 milhões

Fonte Agência Brasil. 14/01/2010 às 14h

O ministro do Planejamento Orçamento e Gestão, Paulo Bernardo, já está em Washington, onde participará amanhã (15), na sede do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), de reuniões para discutir o aumento geral de capital do banco, que é a principal fonte de recursos para o desenvolvimento da América Latina e do Caribe.

A expectativa do ministério é elevar o capital do banco dos atuais US$ 108,6 bilhões para US$ 200 bilhões. Se a medida for adotada, o aporte dado pelo governo brasileiro ao BID pode chegar a US$ 400 milhões. Segundo o ministério, nessas reuniões será definido o valor do aporte brasileiro, bem como o número de parcelas para que esse aporte seja pago.

Atualmente, o Brasil conta com uma carteira de 214 projetos em execução, preparação ou negociação que, juntos, representam cerca de US$ 26 bilhões em créditos.

Antes de embarcar, Paulo Bernardo lembrou que o aumento de capital do BID foi recomendado por unanimidade pelos países membros durante a reunião realizada em Medellín, na Colômbia, no mês de março do ano passado.

Segundo o BID, na mesma reunião, a Assembleia de Governadores recomendou, também, que se desse início à revisão da reposição de recursos do Fundo para Operações Especiais.

Agência Brasil.
Fonte Agência Brasil. 14/01/2010 ás 14h

Compartilhe

Aporte do Brasil ao BID pode chegar a US$ 400 milhões