Anuário analisa potencial de biocombustíveis e bioquímicos

Fonte Finep 15/08/2014 às 21h
Foi lançado o anuário World Directory of Advanced Renewable Fuels and Chemicals, que resulta de três anos de pesquisa para compreender o potencial das alternativas de produção de biocombustíveis e de bioquímicos avançados de origem renovável.

O lançamento ocorreu em seminário promovido pela Finep/MCTI, em sua sede, no Rio de Janeiro. O projeto é uma iniciativa da Elabora Consultoria, liderado pelo professor da Universidade de São Paulo (USP) e diretor da empresa João Furtado, com patrocínio da Finep e de outras instituições e empresas.

O trabalho envolveu o levantamento de tecnologias e projetos em escala global, que resultou em um volume que traz informações sobre 250 iniciativas de 28 países, envolvendo mais de 600 parceiros, entre empresas, usuários intensivos de energia, fundos de investimento, universidades, instituições de ciência e tecnologia (ICTs) e governos. A publicação, em inglês, será vendida em papel e formato digital e terá atualização em site próprio.

O diretor de Inovação da Finep, Fernando Ribeiro, abriu o evento, na terça-feira (12). "Os temas biocombustíveis e biotecnologia são muito próximos à Finep. Apoiamos inciativas na área desde a época do Proálcool", disse.

Segundo João Furtado, da Elabora, "a biotecnologia é uma revolução tecnológica que está para ocorrer e o Brasil tem potencial de lutar para participar desse movimento". Ele observou: "Talvez seja a primeira oportunidade nessa escala de relevância que o país tem de entrar numa revolução tecnológica junto com o mundo – é uma chance de nascimento de uma posição de liderança brasileira, que será compartilhada com outros, mas, ainda sim, terá uma marca de liderança".

O primeiro painel do seminário trouxe representantes de empresas do setor (Braskem, Granbio, Nonozymes, Oxiteno e Petrobras). Foram apresentadas as iniciativas de pesquisa e desenvolvimento realizadas e em curso, além de panoramas de projetos futuros. Já o segundo painel contou com a participação de instituições de fomento e de pesquisa (Finep, BNDES, CNPEM e Fapesp), em que foram expostos os diversos mecanismos de apoio oferecidos, assim como ações de pesquisa, desenvolvimento e inovação (PD&I) praticadas.

O gerente do Departamento de Energia e Tecnologias Limpas da Finep, Caio Mazzi, também participou do evento.

Finep
Fonte Finep 15/08/2014 ás 21h

Compartilhe

Anuário analisa potencial de biocombustíveis e bioquímicos