Ana Amélia protesta pelo custo dos impostos na energia elétrica e na telefonia

Fonte Agência Senado 06/06/2012 às 17h

A senadora Ana Amélia (PP-RS) lamentou o peso dos impostos no Brasil, citando como exemplo a energia elétrica, cujos tributos somam até 45% do total da tarifa. O Brasil, informou, é o terceiro país que mais tributa energia. Ela também reclamou dos impostos na telefonia, setor que, para ela, é um dos que mais investe em propaganda, mas não em melhorias do serviço prestado.

A parlamentar disse que as multas aplicadas às companhias de telefonia podem até ser negociadas por investimentos, como pretende o governo, “mas é preciso garantir um mecanismo para que este dinheiro financie melhorias não só nos centros urbanos e metropolitanos, mas também em pontos que garantam ao menos a segurança da família”. Ana Amélia reconhece que o custo é alto para investir no interior, mas observou que as empresas lucram muito nos grandes centros.

Ana Amélia elogiou a presidente Dilma Rousseff por determinar a realização de estudos para averiguar a possibilidade de reduzir os impostos incidentes sobre a energia elétrica.

No mesmo pronunciamento, a senadora disse que espera sensibilidade do ministro da Agricultura, Mendes Ribeiro Filho, na reunião marcada para a próxima quarta-feira (13), destinada a discutir os problemas dos suinocultores, causados principalmente pelas quedas nas exportações para a Rússia e a Argentina. Os prejuízos do setor, segundo a parlamentar, somam R$ 30 milhões nos últimos três meses.

Ana Amélia também ressaltou a aprovação, pelo Plenário, do Projeto de Decreto Legislativo (PDS) 277/2012, de sua autoria, que torna sem efeito as relações jurídicas constituídas pela Medida Provisória 552, que vedou o aproveitamento de crédito presumido do PIS/Pasep e da Cofins durante seis meses.

Ainda no mesmo discurso, a senadora enalteceu a votação das propostas de emenda à Constituição (PECs) que extinguem ou limitam o voto secreto dos parlamentares; e a abertura da Conferência Rio+20, que vai discutir o crescimento sustentável com a dura tarefa de descobrir “como consumir menos, economizando os recursos naturais, mantendo o crescimento econômico e garantindo emprego e alimento a todas as pessoas, ao mesmo tempo em que preserva o meio ambiente”.

O pronunciamento foi aparteado pelo senador Luiz Henrique (PMDB-SC).

Agência Senado

Agência Senado
Fonte Agência Senado 06/06/2012 ás 17h

Compartilhe

Ana Amélia protesta pelo custo dos impostos na energia elétrica e na telefonia