Alunos da rede pública de ensino recebem a quarta edição do Repente na Escola

Fonte Luis Flávio Luz 31/08/2014 às 14h
Alunos da rede pública recebem a quarta edição do projeto que leva a arte do repente para cinco instituições de ensino do DF e entorno


O Projeto Repente na Escola – 4ª Edição continua a encantar os estudantes da rede pública de ensino do Distrito Federal. As próximas cidades a receber o projeto serão a Cidade Estrutural, Águas Lindas e Itapoã. A série de 10 apresentações gratuitas do repentista João Santana, sempre em dupla com repentistas especialmente convidados (Valdenor de Almeida, João Neto, Chico Ivo e Chico de Assis) acontece em escolas da rede pública de ensino nas Regiões Administrativas de Ceilândia, Estrutural, Itapoã, Varjão e Águas Lindas de Goiás. Serão duas apresentações em cada uma das cinco cidades com sonorização de pequeno porte e minipalco/tablado. Durante a apresentação haverá a distribuição de 4 mil exemplares de folheto de cordel de divulgação do Projeto e interação com os alunos por meio de rede social virtual (fanpage do Projeto no facebook) interligada com host-site do Projeto onde ocorrerão postagens periódicas. Além da apresentação dos repentistas acontece também uma oficina de poesia popular. Cada apresentação tem um público estimado de 400 estudantes.

O folheto de cordel de divulgação do projeto traz informações básicas sobre a arte do repente, com aspectos geográficos, históricos e sociais. O texto em Literatura de Cordel do folheto de divulgação narra resumidamente a origem e expansão da Arte do Repente Nordestino no Brasil e cita a relevância cultural da Casa do Cantador, espaço/setor da Secretaria de Cultura do DF, situado em Ceilândia.
No intuito de levar ao conhecimento da comunidade escolar a versatilidade e dinâmica da improvisação do Repente de Viola, a cada apresentação, o repentista brasiliense João Santana (de mãe piauiense e pai goiano), hexacampeão de campeonatos regionais de repentistas do DF, acompanhado por um dos repentistas convidados, cantará estrofes criadas no momento da apresentação, conforme a tradição do Repente. A cada apresentação, a dupla de repentistas discorre sobre variados temas de interesse público, históricos, atuais, entre outros. Em diversas modalidades do Repente (sextilhas, voa sabiá, coqueiro da Bahia, quadrão perguntado, o que é que me falta fazer mais, galope à beira-mar e outras), os artistas declamam poemas matutos, atendem solicitações de temas da plateia e, como de costume na Arte do Repente, se confrontam em um desafio de repentes, numa interação espontânea e descontraída com o público.

O público imediato alcançado pelo Projeto é estimado em um total de 4 mil alunos e servidores de escolas públicas, a maioria com idade entre 10 e 20 anos, e também servidores da rede pública de ensino e pais de alunos. Alunos, professores e servidores de escolas públicas de Ceilândia, Cidade Estrutural, Itapoã, Varjão e Água Lindas de Goiás.

O projeto em sua 4ª Edição é a continuidade das primeiras edições do projeto executado pelo proponente, respectivamente, em 2004, 2012 e 2013, que levou com grande êxito a Arte do Repente a um público total de aproximadamente 15 mil alunos e servidores da rede pública do Distrito Federal e Entorno em mais de 35 apresentações gratuitas do repentista João Santana acompanhado pelo repentista Chico de Assis e por diversos repentistas do DF.

Os versos feitos de improviso pelo repentista João Santana (e os demais repentistas qualificados que com ele têm divido palcos) são fruto de intensa e contínua pesquisa realizada no intuito de se manter atualizado e preparado para transmitir informações benéficas aos ouvintes do Repente, ampliando os espaços dedicados à reflexão e à discussão de temas relevantes para a sociedade. Essas peculiaridades do Repente enfatizam seu potencial educacional e lúdico, fazendo com que essa arte seja, sobretudo, útil à formação da identidade cultural da sociedade brasileira. Uma apresentação de repentistas, além de proporcionar momentos de descontração, reflexão e contemplação, pode ser um instrumento pedagógico na linha do que dizia Paulo Freire sobre o fato de que “a melhor maneira de atingir a consciência do povo é passando por seu coração”. O evento é direcionado aos alunos e aberto a toda comunidade escolar (parentes, convidados e amigos dos estudantes)


Serviço
Repente na Escola
As próxmimas apresentações já estão agendadas:
29 de agosto de 2014 = Centro de Ensino Fundamental 1 da Cidade Estrutural, 09h e 10h30
01 de setembro de 2014 = Escola Classe 2 do Itapoã, 11h e 14h
02 de setembro de 2014 = Centro de Ensino Fundamental de Águas Lindas de Goiás, 11h e 14h


Luis Flávio Luz
Fonte Luis Flávio Luz 31/08/2014 ás 14h

Compartilhe

Alunos da rede pública de ensino recebem a quarta edição do Repente na Escola