Alimentos pressionam inflação em SP, mas recuo em transportes e vestuário alivia impacto

Fonte Agência Brasil 13/06/2012 às 11h

São Paulo - O Índice de Preços ao Consumidor (IPC), medido pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), na cidade de São Paulo, atingiu 0,28% na primeira prévia de junho, o que representa uma queda de 0,07 ponto percentual em relação ao fechamento de maio (0,35%). É a quarta vez seguida que ocorre uma redução no ritmo de aumento de preços na média dos sete grupos pesquisados.

No entanto, os dados mostram que as famílias residentes na capital paulista estão comprometendo mais o orçamento com a compra de alimentos. A taxa do grupo alimentação subiu de 0,74% para 0,95%. Mas o impacto dessa elevação sobre o resultado do IPC foi minimizado pela redução nos grupos transportes (de -0,01% para -0,19%) e vestuário (de -0,12% para -0,41%).

A segunda maior contribuição inflacionária ocorreu no grupo saúde, com variação de 0,56% ante 0,76%. Em habitação, a taxa passou de 0,09% para 0,13%. No grupo despesas pessoais, o IPC ficou em 0,23%, índice bem inferior ao registrado na última pesquisa (0,81%). Em educação, a taxa atingiu 0,08% ante 0,05%.

Agência Brasil
Fonte Agência Brasil 13/06/2012 ás 11h

Compartilhe

Alimentos pressionam inflação em SP, mas recuo em transportes e vestuário alivia impacto