Água, inclusão e integração na Rio+20

Fonte Ascom - MI 13/06/2012 às 22h
Tecnologia e informações no estande do Ministério da Integração Nacional no Píer Mauá

Rio de Janeiro (RJ) - "Água, inclusão e integração" é o tema do estande do Ministério da Integração Nacional na Rio+20, no Píer Mauá. Com 200 m², o espaço apresenta, de forma interativa, ações de infraestrutura hídrica, universalização da água, revitalização de bacias, irrigação e defesa civil.

Destaque para a ossada de uma preguiça gigante de quase 6 metros de altura, que viveu no Vale do Rio São Francisco há 12 mil anos. A descoberta faz parte do trabalho de arqueologia do Projeto de Integração do Rio São Francisco.

As tecnologias usadas no estande do Ministério da Integração Nacional permitem ainda que o visitante consulte de forma interativa mapas de todos os estados do país com detalhes sobre os principais desastres naturais registrados nos últimos anos.

Programas e ações do estande "Água, inclusão e integração":

PROJETO DE INTEGRAÇÃO DO RIO SÃO FRANCISCO

Obra de integração de bacias, com mais de 500 km de extensão em dois eixos principais, vai assegurar, até 2015, água para 12 milhões de pessoas em 390 municípios do sertão e agreste dos estados de Pernambuco, Ceará, Paraíba e Rio Grande do Norte. Um mapa interativo mostra as etapas deste projeto, que tem investimento total de R$ 8,2 bilhões, em obras de engenharia civil e eletromecânicas.

O projeto é composto por 38 programas socioambientais, como o de preservação da fauna e da flora e o de identificação e salvamento de bens arqueológicos, responsável pela descoberta de ossos da preguiça gigante, em exposição na Rio+20. O fóssil impressiona pelo seu bom estado de conservação, o que permite a perfeita visualização de formatos e tamanhos, que indicam uma provável interação do animal com o homem.

PROGRAMA ÁGUA PARA TODOS

Incluído no Plano Brasil sem Miséria, vai assegurar o acesso à água de qualidade a 750 mil famílias por meio da implantação de cisternas de consumo, cisternas de produção, sistemas coletivos de abastecimento e barreiros. Suas ações, iniciadas pelo semiárido do Nordeste, já contemplam as regiões Sudeste, Norte e Sul. No estande, uma maquete mostra o funcionamento de uma cisterna, desde o momento da chuva até o abastecimento do reservatório, e um vídeo ressalta a importância do programa.

PREVENÇÃO DE DESASTRES NATURAIS

O que fazer ao verificar riscos de deslizamento de um morro ou encosta? Avisar imediatamente à Defesa Civil ou ao Corpo de Bombeiros, retirar imediatamente familiares e avisar vizinhos sobre o perigo. Estas e outras dicas importantes para orientar a população de áreas de risco em casos de inundações, alagamentos, deslizamentos, tempestades, entre outros, são apresentadas em tela touch screen. Em 27 mapas, amplamente detalhados, está disponível o histórico de desastres naturais no período de 1991 a 2010.

IRRIGAÇÃO

Quem entrar no espaço do Ministério da Integração Nacional vai conhecer o sistema de irrigação por microgotejamento. O ambiente apresenta também imagens de projetos de irrigação em todo o país. Sementeiras irrigadas foram espalhadas pelo estande demonstrando as fases de crescimento e brotamento. As ações para ampliar e modernizar os perímetros irrigados no país, fundamentais para conservação ambiental, geração de emprego, distribuição de renda e fixação do homem no campo, são coordenadas pela Secretaria Nacional de Irrigação, criada em 2011.

PROGRAMA DE REVITALIZAÇÃO DA BACIA DO SÃO FRANCISCO

Tem por objetivo melhorar a qualidade e aumentar a quantidade de água na bacia por meio da contenção das fontes poluidoras (superficiais e subterrâneas) e processos erosivos. Serão implantados sistemas de esgotamento sanitário em 175 cidades e consórcios municipais de coleta, triagem e tratamento de resíduos sólidos em 250 localidades, beneficiando 53,3 milhões de pessoas até 2014.

TRANSNORDESTINA

Ferrovia com 2 mil km ligando Eliseu Martins (PI) aos portos de Suape (PE) e Pecém (CE), com investimentos de R$ 5,3 bilhões, sendo R$ 2,8 bilhões do Fundo de Desenvolvimento do Nordeste, administrado pelo Ministério da Integração Nacional. A obra tem 25 frentes de trabalho e potencial para gerar 500 mil empregos diretos e indiretos. Quando em operação a Transnordestina será prioritariamente utilizada no transporte de carga, especialmente grãos, minérios, combustíveis e insumos agrícolas.

ZONEAMENTO ECOLÓGICO-ECONÔMICO

É um instrumento técnico utilizado para o planejamento estratégico direcionado para o ordenamento territorial. Ele estabelece medidas e padrões de proteção ambiental para assegurar o uso integrado dos recursos naturais e a conservação da biodiversidade da Amazônia. Além disso, tem o objetivo de garantir o desenvolvimento sustentável e a melhoria das condições de vida da população amazonense.

PROGRAMA PASTO VERDE

Tem como meta recuperar 8,7 milhões de hectares de pastagens degradadas no Centro-Oeste até 2022, com investimentos de R$ 10,4 bilhões e 1,6 milhão de pessoas beneficiadas. As principais ações são transferência de tecnologia por meio de capacitação de técnicos e monitores; aplicação de 69,8 milhões de toneladas de calcário; incentivo à regularização ambiental e fundiária das propriedades e acesso a fontes de financiamento.

BARRAGENS

Reservatório em construção pelo Dnocs e com capacidade para acumular 6,7 bilhões de m³ de água representa um esforço no abastecimento de 3,5 milhões de pessoas na região metropolitana de Fortaleza e de mais 12 municípios cearenses, além de fornecer água para irrigar 42 mil hectares de terra; produção de 32 mil toneladas/ano de pescado e 25 milhões anuais de alevinos; e geração de 22,5 megawatts de energia elétrica. Os projetos, em fase implantação, têm investimentos de R$ 569,3 milhões e potencial para gerar 300 mil empregos.

Ascom - MI
Fonte Ascom - MI 13/06/2012 ás 22h

Compartilhe

Água, inclusão e integração na Rio+20