Aécio promete reajustar aposentadorias considerando aumento dos remédios

Fonte Agência Brasil 24/08/2014 às 21h
O candidato à Presidência da República da coligação Muda Brasil, Aécio Neves (PSDB), prometeu hoje (24), durante visita ao Abrigo Cristo Redentor, em Higienópolis, na zona norte do Rio de Janeiro, caso venha a ser eleito, reajustar o valor das aposentadorias não só com base no aumento real do salário mínimo mas também considerando o aumento dos preços dos medicamentos. “Isso é absolutamente essencial para que os idosos possam viver com um mínimo de dignidade”, disse o candidato, em entrevista à imprensa após percorrer as instalações do abrigo.

Aécio Neves também anunciou a intenção de reajustar o benefício de prestação continuada, criado no governo do então presidente Fernando Henrique Cardoso. “Será a primeira sinalização clara de que os aposentados e os idosos no Brasil começarão a ter um tratamento diferenciado, condizente com o respeito que a sociedade deve ter para com eles”.

O candidato da coligação Muda Brasil pretende adotar, em nível federal, o programa Digna Idade, que implantou quando governador de Minas Gerais. Segundo Aécio, o programa terá como primeira vertente ampliar e qualificar os cuidadores, e em segundo lugar um apoio mais efetivo às unidades, principalmente as que atendem idosos que foram abandonados em hospitais ou pelas próprias famílias.

“O Brasil vem envelhecendo e não se preparou para cuidar de seus idosos. Nós temos poucas casas como este abrigo que estamos visitando hoje. Vamos ampliá-las Brasil afora”, prometeu. De acordo com o candidato tucano, os recursos para melhorar a atenção aos idosos virão de “um Estado com uma política fiscal austera, que não desperdice, que não aumente os gastos correntes de forma avassaladora e irresponsável”.

Logo após chegar ao Abrigo Cristo Redentor, Aécio Neves confraternizou-se com os idosos da instituição. Cantou com eles a canção Amizade Fraterna, de Renato Teixeira, e dançou ao som de sambas, entre eles A dança do bole-bole, cantados por Arlete dos Santos, de 73 anos, sentada em sua cadeira de rodas, e Ladir Rodrigues, de 67 anos.

Fundado há 78 anos, no governo de Getulio Vargas, o Abrigo Cristo Redentor inicialmente recebia menores e idosos e funcionava como um grande complexo de assistência social. Ao longo dos anos foi mudando de perfil e, na década de 1980, passou a abrigar apenas idosos. O espaço pertence ao governo federal, mas desde 2008 é administrado pela Secretaria de Estado de Assistência Social e Direitos Humanos.
Agência Brasil
Fonte Agência Brasil 24/08/2014 ás 21h

Compartilhe

Aécio promete reajustar aposentadorias considerando aumento dos remédios