Advogado brasileiro é eleito juiz da Corte Interamericana de Direitos Humanos

Fonte Agência Brasil 06/06/2012 às 23h

Brasília - O advogado brasileiro Roberto Caldas foi eleito para o cargo de juiz da Corte Interamericana de Direitos Humanos (CIDH), da Organização dos Estados Americanos (OEA). Com 19 votos, ele foi o candidato mais votado na eleição durante a 42ª Sessão da Assembleia Geral da OEA, ocorrida dia (5) em Cochabamba, na Bolívia.

Caldas é bacharel em direito pela Universidade de Brasília. Atua como advogado nas áreas de direitos humanos, constitucional, trabalhista, administrativo, ambiental, do consumidor, eleitoral e internacional. Ele também é membro da Comissão de Ética Pública da Presidência da República, da Comissão Nacional para Erradicação do Trabalho Escravo (Conatrae).

Em nota, a ministra da Secretaria de Direitos Humanos, Maria do Rosário, disse que recebeu com grande satisfação a notícia da eleição de Caldas. Segundo ela, a eleição do candidato brasileiro ocorreu durante um importante momento da história do Brasil, no qual está se consolidando a democracia e o respeito aos direitos humanos.

“A atuação do dr. Roberto Caldas no campo dos direitos sociais, bem como sua vasta experiência em assuntos relacionados aos direitos civis e políticos, reforçará a perspectiva universal e indivisível que deve balizar os trabalhos da Corte Interamericana na interpretação e aplicação do direito internacional dos direitos humanos”.

Agência Brasil
Fonte Agência Brasil 06/06/2012 ás 23h

Compartilhe

Advogado brasileiro é eleito juiz da Corte Interamericana de Direitos Humanos