A indústria mineral estará presente na Rio+20

Fonte Ascom - IBRAM 02/06/2012 às 23h
Conferência das Nações Unidas sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, com a participação do IBRAM - Instituto Brasileiro de Mineração (www.ibram.org.br) em vários momentos do encontro, entre eles, o workshop "Mineração e Economia Verde" (leia mais adiante).

Em 14 de junho, o Diretor-Presidente do Instituto, José Fernando Coura, participará do Encontro da Indústria para a Sustentabilidade, com a presença da Presidente da República, Dilma Rousseff e outros dirigentes empresariais. O objetivo é debater os temas em pauta na Conferência e o papel de protagonista da indústria na promoção de ações empresariais sustentáveis.

Dilma Rousseff receberá da CNI – Confederação Nacional da Indústria e de entidades setoriais da indústria o Documento Nacional de Compromissos e Posicionamentos. Trata-se de um conjunto de 16 fascículos setoriais - entre os quais a mineração - e três documentos complementares que apresentam a relação das atividades dos serviços sociais da indústria (SESI, SENAI e IEL) com a sustentabilidade. O encontro ocorrerá no hotel Sofitel, em Copacabana.

A Presidente Dilma Rousseff abre o evento às 9h30. Fernando Coura, do IBRAM, será um dos debatedores da Sessão 2 do evento, que abordará o tema “Uso sustentável dos recursos naturais”, a partir das 15h do dia 14 de junho.

Workshop do IBRAM tem inscrições gratuitas

No dia 18 de junho, no Pier Mauá, o IBRAM promoverá um workshop com inscrições gratuitas para promover o debate sobre o tema "Mineração e Economia Verde: O novo paradigma de desenvolvimento e seus benefícios para a coletividade".
O objetivo é apresentar à sociedade o papel da mineração como transformadora dos padrões de vida da sociedade. Segundo o Diretor-Presidente do Instituto, Fernando Coura, “esta transformação se dá a partir de boas práticas das empresas e de ações que promovam a geração de benefícios, riquezas, melhoria da qualidade de vida das comunidades envolvidas e do meio ambiente”.

Estudos surpreendem

O encontro promete surpreender o público com estudos que contestam críticas sem base científica que situam a mineração como uma atividade danosa.

Um dos focos da Rio+20 é discutir a eficiência e o uso de fontes alternativas de energia. O workshop abordará a questão sob a ótica da mineração, afinal, essas fontes necessariamente passam pelo uso intensivo de minérios, como as chamadas “terras raras”, que são aplicadas em energia eólica, fotovoltaica, baterias híbridas etc.

Além disso, em termos de emissão de Gases de Efeito Estufa (GEE), a mineração é baixa emissora, considerando os processos de extração, beneficiamento e transporte interno nas minas. "O setor contribui com menos de 0,5% na emissão de gases de efeito estufa (GEE) no Brasil. É o que revela o primeiro inventário desses tipos de gases na mineração realizado pelo IBRAM", exemplifica o Diretor de Assuntos Ambientais do Instituto, Rinaldo Mancin, um dos Coordenadores do workshop.

"O estudo ainda mostra que mais de 90% das emissões das empresas mineradoras analisadas no estudo decorrem da queima de combustíveis em fontes fixas e móveis", ressalta Mancin. Segundo o estudo, a principal fonte das emissões de GEEs na mineração é proveniente da utilização de equipamentos e veículos pesados.

O documento foi elaborado para auxiliar a elaboração do plano setorial de mitigação e de adaptação às mudanças climáticas, que está sendo finalizado pelo Governo Federal e que norteará a atuação da indústria nos próximos anos.

Workshop debaterá três estudos

A iniciativa do Instituto integra a programação da Exposição Inovação para o Desenvolvimento Sustentável da Rio+20. Das 10h às 13h, os palestrantes abordarão assuntos relacionados, basicamente, a três estudos que abrangem a sustentabilidade nos negócios minerais:

- Mineração e Economia Verde - organizado em parceria com a CNI
- Inventário de Práticas em Sustentabilidade do Setor Mineral - histórico de 20 anos
- Estudo de Caso para o Relatório "Mineração - Parcerias para o Desenvolvimento" - elaborado em conjunto com o ICMM - Conselho Internacional de Mineração e Metais (International Council on Mining and Metals)

Sobre os Coordenadores

- Rinaldo Mancin – Diretor de Assuntos Ambientais do IBRAM
- Cláudia Salles – Gerente de Assuntos Ambientais do IBRAM
- Sulema Pioli – Gerente de Práticas Sustentáveis da ERM – Environmental Resources Management
- Ben Peachey – Diretor de Comunicação do ICMM

Inscrições gratuitas:
e-mail: [email protected]
Tel: 61 3364-7299
Obs: Máximo 60 participantes

Sobre a Rio+20

A Conferência Rio+20 é uma oportunidade única de avaliação dos avanços e dos desafios da comunidade internacional para conciliar desenvolvimento econômico e social com conservação ambiental.
A Indústria e a Rio+20

A indústria brasileira participa do esforço mundial pelo desenvolvimento sustentável. A Confederação Nacional da Indústria (CNI) e 16 setores industriais, entre os quais a mineração, elaboraram documentos em que relatam as ações sustentáveis das empresas nos últimos 20 anos. Também incluem medidas capazes de garantir a expansão da atividade industrial e o crescimento do Brasil no futuro, integrando os quatro pilares fundamentais da sustentabilidade: econômico, ambiental, social e cultural. Os documentos serão apresentados durante o Encontro da Indústria para a Sustentabilidade, que reunirá mais de 800 empresários em 14 de junho, no Hotel Sofitel, no Rio de Janeiro.

Ascom - IBRAM
Fonte Ascom - IBRAM 02/06/2012 ás 23h

Compartilhe

A indústria mineral estará presente na Rio+20