A dificuldade para engravidar pode atrapalhar o casamento?

Fonte Saúde em Pauta 10/06/2012 às 23h

Dra. Luciana Leis*


Quanto mais o casal conseguir dividir conjuntamente esse problema, melhor será o enfrentamento da situação até a chegada do bebê. A maioria dos casais que começa a pensar a respeito de ter um filho nunca imagina que esse processo pode demorar ou, então, que será preciso buscar ajuda e tratamento para isso. Engravidar parece algo fácil e rápido, “basta parar de utilizar o método contraceptivo para acontecer...”. Será?



Diante da dificuldade para se alcançar a tão almejada gravidez, surgem também diversos tipos de inseguranças e incertezas. A infertilidade costuma abalar a autoestima do casal, principalmente, da pessoa que apresenta o fator infertilidade em seu corpo.


É comum, da parte de quem apresenta o fator de infertilidade, pensamentos a respeito de estar “atrapalhando” a vida do companheiro(a), devido à responsabilidade exclusiva sobre esse problema, como se realmente fosse sua culpa estar apresentando tal disfunção na parte reprodutiva.


Há pessoas que chegam a cogitar a separação conjugal para “dar a chance ao outro de realizar seu sonho”, já que com ela(e) não está sendo possível, desconsiderando, desta maneira, toda uma história de amor construída anteriormente.



Para muitos casais, a vivência da infertilidade acaba sendo a primeira dificuldade conjugal a ser vivenciada e, como toda fase difícil, ela coloca em teste a relação do casal, podendo distanciá-los, caso os dois tenham dificuldades em se aproximar neste momento ou uni-los ainda mais, devido ao acolhimento do outro e à troca de sentimentos.


Notamos que alguns casais apresentam dificuldades em se apropriarem conjuntamente deste problema e acabam, enquanto ainda não têm um diagnóstico preciso, empurrando a responsabilidade pela infertilidade para o outro... Desta maneira, em meio às brigas, muitas vezes, acabam atacando-se mutuamente com acusações neste sentido, buscando isentar-se da “culpa” por esse problema, jogando no outro todo o motivo de suas frustrações.

 

Independente de ser o homem ou a mulher a apresentar o fator de infertilidade, ela sempre será conjugal, pois é uma dificuldade de ambos conseguirem gerar um filho juntos. Quanto mais o casal conseguir dividir conjuntamente esse problema, melhor será o enfrentamento da situação até a chegada do bebê.



Toda crise de vida acaba sendo uma ótima oportunidade para o crescimento.Assim, apesar de dolorosa, a vivência da dificuldade de gravidez pode resultar em amadurecimento para ambos, individualmente e “como membro do casal”. Consideramos que o acompanhamento psicológico é desejável em casos onde o casal “se desorganiza” para enfrentar esse problema.

 

*Psicóloga e especialista no tratamento de casais com problemas de fertilidade.

Saúde em Pauta
Fonte Saúde em Pauta 10/06/2012 ás 23h

Compartilhe

A dificuldade para engravidar pode atrapalhar o casamento?