Worshop explica novos critérios de seleção para a Incubadora da Unicamp

Fonte Imprensa Unicamp 27/02/2013 às 9h

Worshop explica novos critérios de seleção para a Incubadora da Unicamp

Nesta segunda-feira (25), a Agência de Inovação Inova Unicamp e a Incubadora de Empresas de Base Tecnológica da Unicamp (Incamp) promoveram um workshop sobre como incubar uma empresa de tecnologia na Unicamp. O evento foi realizado no auditório da Incubadora, das 14 às 17h30. O professor Sandro Rigo realizou a abertura do evento e ressaltou o papel da Inova Unicamp no que tange à inovação. “Além de atuar fortemente nas áreas de propriedade intelectual e transferência de tecnologias, a Agência de Inovação realiza o fomento ao empreendedorismo tecnológico, promovendo palestras, cursos e treinamentos à comunidade acadêmica da Unicamp”, afirma. Sandro também explicou a importância da interação universidade-empresa para o país. “A parceria universidade-empresa gera benefícios mútuos. Por um lado, promove melhoria do ensino e da pesquisa na universidade porque traz desafios da sociedade para a pauta da pesquisa. Por outro lado, a empresa possui acesso à tecnologia de ponta, identifica talentos e, sobretudo, reduz os custos e riscos na P&D”, enumera.

 

Em seguida, Rafael Seixas, gerente de projetos da Incubadora, falou sobre a Incamp e sobre o novo processo de seleção para captação de empresas. “A Incamp objetiva auxiliar na criação de novas empresas de base tecnológica por meio da oferta de infraestrutura e de capacitação dos empreendedores. Dessa maneira, a empresa selecionada pode instalar a sua sede no prédio da incubadora e usufruir de diversos benefícios”, afirma. O edital de seleção para captação de empresas de base tecnológica estará disponível em breve. Segundo Rafael, a Incamp contará com dois programas: o Inova Semeia e o Inova Cultiva. O Inova Semeia apoiará interessados em transformar uma ideia a ser validada em um novo empreendimento. Para participar, não é preciso ter uma empresa criada e é possível usufruir do programa por um ano. “As empresas que ingressarem no programa Inova Semeia irão estruturar seu modelo de negócios e desenvolver a viabilidade técnica do projeto”, explica. As empresas receberão orientações de negócios nos seguintes temas: como prospectar clientes, definir estratégias, definir modelo de negócios, calcular rentabilidade e formar preço de vendas.

Já o Inova Cultiva apoiará novos empreendimentos visando o seu crescimento, podendo a empresa ficar incubada por até três anos. As empresas que ingressarem no Inova Cultiva validarão seus modelos de negócios e trabalharão para captação de recursos financeiros, clientes e projetos de P&D com a Unicamp. As orientações de negócios terão foco em: como captar recursos para P&D, gerir um projeto, gerir uma equipe, alavancar P&D e conceitos avançados sobre propriedade intelectual. “Nos dois projetos, as empresas poderão usufruir dos serviços do espaço, como sala, telefone, acesso à internet e sala de reuniões e auditório, bem como participação em treinamento e palestras da Incamp”, esclarece Rafael. As inscrições para os programas poderão ser realizadas até o dia 29 de abril e o edital estará disponível em breve na página da Inova, em www.inova.unicamp.br.

O workshop contou ainda com a participação de Alexandre Vieira, da empresa Taggen, graduada da Incamp. Alexandre falou sobre os benefícios da incubação dentro da Universidade. “Inicialmente não tínhamos visão de mercado e de clientes, mas conseguimos nos aperfeiçoar com a incubação na Unicamp. Éramos bons técnicos, mas tínhamos dificuldades em vender nossos produtos. Para isso, o auxílio e consultoria da incubadora foram fundamentais”, relembra.

Em seguida, Alexandre Neves, presidente do Grupo Unicamp Ventures, falou sobre o ecossistema empreendedor de Campinas e os benefícios que a região oferece. “Para ser empreendedor, é preciso buscar capacitação, capital, grupos de apoio, estruturas, métodos e orientação estratégica. Na região de Campinas, é possível identificar diversas iniciativas nesse escopo”, afirma. Dentre os eventos promovidos na região, Neves cita o Desafio Unicamp de inovação tecnológica, competição de modelo de negócios promovido pela Inova Unicamp, bem como o Encontro Unicamp Ventures, evento anual promovido pelo grupo Unicamp Ventures para trazer experiências e networking aos empreendedores. “O ecossistema empreendedor da região conta com associações e incubadoras, como a própria Incamp, o Núcleo Softex Campinas, a Associação Campinas Startups, além de empresas juniores e a Liga Empreendedora da Unicamp”, enumera. O presidente do UV também falou sobre grupos que realizam orientações estratégicas e concedem capital às startups – como o Conselho de Startups, grupo de executivos, IVP (Inova Ventures Participações), bem como fundos e investidores anjos da região.

O encerramento do workshop contou com uma palestra de Rafael, que falou sobre recursos financeiros para empresas incubadas em instituições como Fapesp, BNDES, Finep e CNPq. “A captação de recursos públicos para inovação é essencial para que a empresa avance em seu negócio e consiga atingir os seus objetivos”, finaliza.

 
Imprensa Unicamp
Fonte Imprensa Unicamp 27/02/2013 ás 9h

Compartilhe

Worshop explica novos critérios de seleção para a Incubadora da Unicamp