Vital do Rêgo pede providências à ANA para evitar falta de água em Campina Grande

Fonte Agência Senado 13/04/2013 às 22h

O senador Vital do Rêgo (PMDB-PB) fez apelo ao presidente da Agência Nacional de Águas (ANA), Vicente Andreu Guillo, para que sejam tomadas providências de modo a evitar "possível colapso" em decorrência do baixo nível dos reservatórios de água que abastecem a população de Campina Grande (PB). O senador sugeriu, entre as medidas a serem adotas, a imediata suspensão da irrigação na bacia do Alto Paraíba, que abastece o açude de Epitácio Pessoa, em Boqueirão (PB).

Um "possível colapso" no abastecimento de água nas cidades atendidas pelo açude Epitácio Pessoa é apontado, segundo o senador, em relatório elaborado pelo Ministério Público da Paraíba e pela Assembleia Legislativa do estado, como resultado de evento realizado em Campina Grande, em 21 de março – Dia Mundial da Água. De acordo com o documento, o reservatório que abastece a região está com 54% de sua capacidade, que é de 411 milhões de metros cúbicos.

O desequilíbrio entre a demanda e a oferta, alerta o texto, vai exigir racionamento de água até o final do ano e gerar colapso no próximo ano. Vital do Rêgo disse que, na próxima semana, vai entregar o relatório ao presidente da ANA e cobrar providências da agência.

Para o senador, é possível conviver com a seca do Nordeste – evento climático já narrado pelo padre Fernão Cardim, em 1580, e pelos escritores Raquel de Queiroz e Graciliano Ramos. Em sua avaliação, políticas públicas competentes podem amenizar ou até eliminar os efeitos adversos da seca.

- A secular conjugação de incompetência e descaso, de sucessivas burocracias estaduais e federais, impõe perdas terríveis aos indivíduos e à sociedade brasileira como um todo. Vê-se, historicamente, que muitas das adversidades enfrentadas pelos brasileiros decorrem não da falta de recursos materiais, mas da escassez de inteligência, racionalidade, boa vontade, compromisso político de segmentos expressivos do estado - ressaltou Vital do Rego.

Negociação

O senador informou ainda, em seu pronunciamento nesta sexta-feira (12), que os agricultores que enfrentam situação de emergência reconhecida pelo governo federal podem prorrogar suas dívidas. A medida, explicou, alcança clientes do Banco do Nordeste, e pode ser requerida pelos produtores rurais que estavam adimplentes até 31 de dezembro de 2011.

Também os agricultores familiares atendidos pelo Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) poderão prorrogar as parcelas de financiamento com vencimento entre 2012 e 2014 por até dez anos. O primeiro pagamento desta renegociação, disse o senador, está previsto para 2016, com direito a rebate de 80% sobre o valor devido.

Agência Senado
Fonte Agência Senado 13/04/2013 ás 22h

Compartilhe

Vital do Rêgo pede providências à ANA para evitar falta de água em Campina Grande