Venezuela prorroga proibição de comércio de armas na tentativa de reduzir violência

Fonte Agência Brasil* 01/03/2013 às 9h

Brasília - O governo da Venezuela prorrogou, por um ano, a proibição da venda e importação de armas com fins comerciais. A iniciativa, de 2012, foi adotada na tentativa de reduzir a violência no país. O ministro do Interior da Venezuela, Néstor Reverol, disse que a proibição é válida também para a emissão de novas licenças de porte de armas. Segundo ele, em breve, o governo fiscalizará as atividades de 1.091 empresas de segurança do país.

Pelos dados oficiais, a Venezuela registra aproximadamente 50 homicídios para cada grupo de 100 mil habitantes, um dos índices mais elevados das Américas. Organizações não governamentais informam que há regiões no país onde o número chega a 70 homicídios para cada grupo de 100 mil habitantes.

A organização Observatório Venezuelano de Violência informou que, em 2012, foram assassinadas 21.692 pessoas no país. Em 2012, a população da Venezuela era 28.946.101 cidadãos.

*Com informações da agência pública de notícias de Portugal, Lusa.

Agência Brasil*
Fonte Agência Brasil* 01/03/2013 ás 9h

Compartilhe

Venezuela prorroga proibição de comércio de armas na tentativa de reduzir violência