Venezuela cria mecanismo para conter mercado paralelo do dólar

Fonte Agência Brasil/EBC * 19/03/2013 às 20h

 

Bogotá - O Banco Central na Venezuela detalhou nesta terça-feira (19) como será o novo mecanismo para combater a especulação monetária e conter o mercado paralelo do dólar. No país, o dólar oficial vale 6,30 bolívares, mas paralelamente o valor comercializado chega a U$ 1 por até 24 bolívares.

Para fortalecer o comércio e conter a especulação, o governo anunciou a criação do Sistema Complementário de Administração de Dívidas (Sicad), que promoverá leilões públicos de recursos para empresas privadas que necessitem importar.

O anúncio do sistema foi feito, nesta segunda-feira (18), pelo presidente interino Nicolás Maduro. Segundo ele, o sistema alternativo será utilizado para atender à demanda das empresas privadas importadoras e incentivar a entrada de recursos no país.

Somente companhias autorizadas pelo Registro Único do Sistema de Administração de Divisas (Rusad) poderão participar do processo, que deverá ser solicitado às instituições bancárias. O ministro de Planejamento e Finanças do país, Jorge Giordani, disse que o sistema dará "transparência absoluta ao processo de designação de dólares". Segundo ele, o país tem fontes suficientes de recursos para manter o funcionamento da economia e da produção local.

Giordani explicou que o Sicad substitui o antigo Sistema de Transações com Títulos em Moeda Estrangeira.

* Com informações da Agência Venezuelana de Notícias.

Agência Brasil/EBC *
Fonte Agência Brasil/EBC * 19/03/2013 ás 20h

Compartilhe

Venezuela cria mecanismo para conter mercado paralelo do dólar