Vendas do Comércio do Rio cresceram 2,5% em junho

Fonte Ascom 19/11/2009 às 0h
Impulsionadas pelos ramos de confecções e moda infantil, tecidos, móveis, calçados, jóias e eletrodomésticos, as vendas do comércio varejista da Cidade do Rio de Janeiro cresceram 2,5% em junho em relação ao mesmo mês do ano passado. É o que mostra a pesquisa Termômetro de Vendas divulgada mensalmente pelo Centro de Estudos do Clube de Diretores Lojistas do Rio de Janeiro – CDL-Rio, que ouviu cerca de 750 estabelecimentos comerciais.

É o segundo mês consecutivo de crescimento (maio registrou 0,3%).

No acumulado do primeiro semestre do ano (janeiro/junho) houve uma queda de 0,5% contra mais 4,9% registrado em 2008. A pesquisa mostra que os indicadores do mês de junho foram puxados especialmente pelo crescimento de 6,9% nas vendas do Ramo Mole (confecções e moda infantil, tecidos e calçados) e de 0,9% do Ramo Duro (móveis, jóias, eletrodomésticos e óticas). A modalidade de pagamento mais utilizada pelos clientes foi venda à vista com mais 3,6%, seguida da venda a prazo com 1,8%.

“O desempenho das vendas no mês de junho mostra que os lojistas vêm atuando de forma bastante positiva, estimulando os consumidores com promoções, diversificação de planos de pagamento e crediário mais fácil. Outro fator a ser destacado é que o comércio vem acompanhando a política do Banco Central de diminuição de juros, oferecendo parcelamentos sem ônus para o consumidor. Tudo isso influenciou a boa performance das vendas”, diz Aldo Gonçalves, presidente do CDL-Rio.

A pesquisa mostrou também que, em junho, em relação as vendas conforme a localização dos estabelecimentos comerciais, no Ramo Mole, as lojas da Zona Sul venderam mais 10,0%, as da Zona Norte mais 8,2% e as do Centro mais 2,4%. No Ramo Duro, as lojas da Zona Norte faturaram mais 2,4%, as do Zona Sul menos 1,4% e as do Centro menos 6,1%.

Serviço de Proteção ao Crédito

Segundo a pesquisa o Serviço de Proteção ao Crédito registrou em junho em relação ao mesmo mês do ano passado um aumento de 6,5% da inadimplência, 1,7% das dívidas foram quitadas e menos 12,9% no número de consultas em relação ao mesmo mês do ano passado. No acumulado de janeiro/junho desse ano em comparação ao mesmo período de 2008, a inadimplência aumentou 3,5% e as consultas e as dívidas quitadas cairam, respectivamente, 7,8% e 0,3%.

Movimento de Cheque

No movimento de cheque, em junho em relação ao mesmo mês de 2008, a inadimplência, as dívidas quitadas e as consultas cresceram, respectivamente, 2,9%, 3,5% e 1,2%. No acumulado de janeiro/junho desse ano em relação ao ano passado, a inadimplência e as dívidas quitadas cresceram, respectivamente, 2,3% e 4,1%, e as consultas diminuiram 0,1%.
Ascom
Fonte Ascom 19/11/2009 ás 0h

Compartilhe

Vendas do Comércio do Rio cresceram 2,5% em junho