Vaticano evita comentar demissão de diretor de jornal católico

Fonte Ansa Flash 19/11/2009 às 0h
O Vaticano evitou comentar hoje o pedido de demissão apresentado pelo diretor do jornal católico italiano Avvenire, Dino Boffo, que foi envolvido nas últimas semanas em discussões entre políticos e religiosos do país.

Boffo enviou hoje uma carta ao presidente da Conferência Episcopal Italiana (CEI), cardeal Angelo Bagnasco, na qual pede sua demissão, alegando que seu nome foi envolvido em "uma guerra de palavras".

No texto, o religioso desabafa: "a minha vida e a da minha família e os meus textos foram violentados com uma vontade profana que não imaginava poder existir".

Ele foi apontado pelo diretor da publicação Il Giornale, Vittorio Feltri, de ser réu em um processo por assédio sexual. Feltri, que é irmão do premier Silvio Berlusconi, teria lançado acusações após o jornal dos bispos ter criticado a postura do primeiro-ministro.

"Deixemos tudo à Conferência Episcopal, me parece que é a sede correta e seu presidente tem a autoridade. Não temos nada que acrescentar", disse à ANSA o porta-voz da Santa Sé, padre Federico Lombardi.

Liberdade de Imprensa

Já a União Católica da Imprensa Italiana (UCSI) manifestou preocupação contra possíveis restrições à liberdade de imprensa provocadas pelo caso Il Giornale-Boffo.

Em nota, a organização afirma que, com um "suspeito sincronismo", "são preparadas intervenções diretas para limitar a autonomia profissional dos jornalistas em um país no qual as liberdades por ora existem, mas nem sempre são utilizadas do melhor modo".

A UCSI salienta que, em uma democracia avançada, a liberdade de informação deve ser usada pelos profissionais da mídia sem outra finalidade que não as editoriais, e que os jornalistas devem respeitar a deontologia e os estatutos profissionais.

"Estas não são utopias, mas necessidades funcionais da democracia. Os jornalistas católicos italianos, reunidos na UCSI, estão fortemente motivados a trabalhar em direção a este objetivo", finalizou a nota.

A entidade congrega, além do Avvenire, o periódico vaticano L"Osservatore Romano, a revista Famiglia Cristiana, entre outras publicações.
Ansa Flash
Fonte Ansa Flash 19/11/2009 ás 0h

Compartilhe

Vaticano evita comentar demissão de diretor de jornal católico