Vanessa Grazziotin aposta em continuidade do projeto político do governo

Fonte Agência Senado 25/02/2013 às 21h

Em pronunciamento em Plenário nesta segunda-feira (25), a senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM) comentou a avaliação positiva de seu partido em relação aos dez anos de governo do PT. A parlamentar espera para o próximo congresso do PCdoB, agendado para novembro, um balanço profundo dos governos Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff, os quais classificou como "uma das maiores conquistas do povo brasileiro dos últimos tempos".

- Nós temos muitas razões para entender a importância, a necessidade da continuidade desse projeto político que vem sendo aplicado no Brasil, porque é a continuidade que vai permitir o avanço, e o Brasil tem muito a avançar. E é nesse aspecto que o nosso partido avalia como uma das maiores conquistas a vitória do presidente Lula e da presidente Dilma - disse.

Para Vanessa Grazziotin, a "festa do PT", realizada na semana passada em comemoração aos dez anos de governo, na verdade foi a festa de todas as forças aliadas. Ela acrescentou que e a responsabilidade sobre as conquistas do período deve ser dividida com os partidos que apoiam o governo. A senadora, lembrando o discurso do senador Aécio Neves (PSDB-MG) sobre os erros do PT, na última quarta-feira, se disse "animada" com o debate em torno dos governos Lula e Dilma, mas, para ela, o projeto da oposição não consegue expressar posições avançadas capazes de convencer o eleitor.

Vanessa Grazziotin também cobrou uma reforma política que ponha em destaque os partidos e suas plataformas.

- As pessoas ainda entendem que devem escolher os seus candidatos pela simpatia. 'Esse é da minha cidade e, por isso, eu voto nele'. 'Esse é do meu estado', ou 'Essa é do meu estado, da minha cidade e, por isso, eu voto nela'. Está errado. Nós devemos votar em cima da plataforma política.

Yoani Sánchez

Vanessa Grazziotin rebateu questionamentos à demora do governo de Cuba para permitir a vinda ao Brasil da blogueira Yoani Sánchez, argumentando que agora estão ocorrendo mudanças políticas naquele país e que não cabe intromissão externa nos assuntos cubanos. A senadora considerou os protestos contra a presença de Yoani no Brasil como próprios da democracia, mas minimizou os acontecimentos, observando que Yoani não sofreu agressões nem foi impedida de se pronunciar.

- Não sei como alguém pode ser contra qualquer protesto. Aliás, a própria vinda dela ao Brasil teve como objetivo maior protestar contra o governo de seu país. Então, nós não podemos protestar contra os protestos que ela sofre, porque a democracia é isso - resumiu.

 

Agência Senado
Fonte Agência Senado 25/02/2013 ás 21h

Compartilhe

Vanessa Grazziotin aposta em continuidade do projeto político do governo