Vale Cultura em MG

Fonte Ascom - MinC 07/03/2013 às 8h

 

Ministra recebe importantes apoios em Minas Gerais para Vale-Cultura

Nesta quinta-feira (06), a ministra da Cultura, Marta Suplicy esteve na FIEMG – Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais – onde falou sobre o Vale, benefício de R$ 50 mensais que será concedido aos trabalhadores para o consumo de produtos culturais. Abrindo sua fala, Marta disse aos presentes: “Nossa conversa tem a finalidade de incentivar os empresários de Minas Gerais a aderirem ao Vale-Cultura”. A ministra recebeu importantes apoios para seu objetivo, entre eles, o do Presidente da FIEMG, Olavo Machado Junior, e de Eliane Parreiras, Secretária de Estado de Cultura de Minas Gerais.

Para Olavo Machado Jr, “Funcionário que tem cultura produz de forma inovadora e tem mais capacidade criativa”. Já Eliane Parreiras defendeu o apoio do Estado de Minas Gerais ao Vale e trouxe outra notícia importante: “Pode contar com Minas Gerais no Vale-Cultura e também na adesão ao Sistema Nacional de Cultura”, disse a Secretária para a Ministra Marta.

A Ministra antecipou aos presentes que estará com o prefeito, de Belo Horizonte, Marcio Lacerda (PSB) para tratar da adesão da cidade ao Sistema Nacional de Cultura (SNC), nesta quinta-feira (7). Marta aproveitou para falar do caráter estruturante do Sistema, que viabiliza aumento nos repasses de recursos federais, compromete os Estados e Municípios com a criação de uma estrutura para gerir a Cultura e aumenta a participação popular e a transparência na gestão pública da cultura.

Vale-Cultura

Com potencial para beneficiar 1,9 mihão de trabalhadores, em Minas Gerais, – de acordo com dados do Ministério do Trabalho -, o Vale-Cultura deve inserir em torno de R$ 1,2 bi por ano na economia mineira, caso conte com plena adesão.

A importância do Programa para o Estado foi ressaltada por lideranças políticas presentes na FIEMG durante a apresentação da ministra. Um dos que compuseram a mesa com Marta, o Deputado Federal Antônio Roberto disse que se sentia honrado de estar entre os parlamentares que, junto com Jandira Feghali, apoiaram a aprovação do Vale no Congresso. Para Roberto, “Minas será um exemplo de inserção sócio-cultural”.

Para a ex-Deputada Federal e atual Presidenta da Associação dos Caminhantes da Estrada Real, Maria Elvira, “O Vale-Cultura é uma proposta democrática e inteligente. Fico feliz de ver a inclusão que política do Governo Federal promove neste país com gente que tem fome de alimento para a alma.” Elvira também ressaltou o aspecto econômico trazido pelo Vale: “O Vale Cultura vai nos colocar em outro patamar. Ele constrói um outro país. A Cultura é que coloca o país em uma prateleira ou outra. Conscientes disso, temos que estimular esta política.”

Orçamento

A Ministra Marta também falou aos presentes, sobre os investimentosdo do MinC em Minas Gerais que superaram a marca R$ 61 milhões no último ano. O estado receberá 41 Centros de Artes e Esportes Unificados (CEUs) em um total de mais de R$ 94 milhões em investimentos. Cidades Históricas mineiras estão contempladas no PAC das Cidades Históricas. São elas: Belo Horizonte, Congonhas, Diamantina, Mariana, Ouro Preto, Sabará, São João del Rei e Serro. Todas irão receber verbas para restauração de monumentos e de espaços públicos de sítios tombados.

Acompanharam a ministra a Presidenta do IPHAN, Jurema Machado, e o Secretário Henilton Menezes da SEFIC (Secretaria de Fomento e Incentivo à Cultura).

Ascom - MinC
Fonte Ascom - MinC 07/03/2013 ás 8h

Compartilhe

Vale Cultura em MG