Uso de EPIs é cada vez mais necessário

Fonte RDO Press 27/02/2013 às 21h

Empresas devem praticar a conscientização para gerar benefícios a todos os envolvidos

Curitiba, fevereiro de 2013 – Os equipamentos de proteção individual (EPIs) se tornaram o maior aliado dos profissionais que estão expostos constantemente a situações de riscos no ambiente de trabalho. Capacetes, protetores auriculares, botas, luvas e mangas de proteção garantem a saúde e geram uma série de outros benefícios aos colaboradores que fazem o uso desses materiais.

Mas será que a maioria das pessoas sabe utilizar esses produtos corretamente? A empresa que você trabalha está preocupada com a sua saúde? Segundo João Paulo Yeh, diretor da empresa Luvas Yeling, primeiramente é necessário que as empresas saibam os reais benefícios que os EPIs proporcionam aos usuários para que possam realizar um trabalho interno de conscientização. “A utilização dos equipamentos de proteção individual gera uma série de benefícios ao trabalhador e às organizações”, explica.

Por um lado, as empresas se beneficiam na diminuição dos riscos de acidente de trabalho e afastamentos que demandam, na maioria das vezes, um custo bem maior que o de um EPI. “A ausência do trabalhador traz outros prejuízos como a substituição do empregador afastado, quebras na produção e passivos trabalhistas”, diz o diretor.

Já com relação à saúde dos funcionários o EPI, além de proteção, aumenta o desempenho e a produtividade no trabalho. Por exemplo, é comum haver manipulação de peças escorregadias, fáceis de quebrar. Por isso, diversas luvas geram aderência e fazem com que o produto não caia, evitando assim novos acidentes. “O uso de EPIs corretamente também diminui a ocorrência de doenças ou danos incuráveis – como a perda auditiva – garantindo o desempenho do empregado”, pontua Yeh.

Protetores auriculares

Um dos riscos mais comuns encontrados em uma fábrica, por exemplo, é o ruído causado pelas máquinas de produção. Quando registrado está acima de 85db (decibéis), o volume é considerado prejudicial para as pessoas que estão expostas a ele. Um exemplo de ação que trouxe benefícios aos colaboradores foi o adotado pela Luvas Yeling.

Após a conscientização, a empresa optou por utilizar os protetores auriculares do tipo concha para todos os funcionários. “Os protetores de concha, apesar de bem mais caros que os tradicionais de plug, são mais confortáveis e permitem maior proteção aos usuários”, explica João Paulo Yeh.

Mas os benefícios gerados pela utilização correta dos EPIs vão muito além disso. Os aparelhos permitem a realização de um trabalho mais seguro com menos acidentes e mantêm a saúde física e mental do trabalhador, refletindo assim, no seu desempenho na empresa.

E os riscos?

Conheça os principais problemas que a constante exposição a mais de 85db pode causar nas pessoas que não utilizam os EPIs:

- Sequelas incuráveis;

- Afastamentos do trabalho;

- Queda na renda;

- Diminuição do tempo da vida útil no trabalho;

- Perda auditiva.

Conheça um pouco sobre a Yeling

A Luvas Yeling é a maior fabricante de luvas tricotadas do Brasil. Fundada em 1980, a empresa se especializou no segmento e hoje possui um mix variado de produtos com alto padrão de qualidade e tecnologia que permite a atuação em mercados como Construção Civil, Metalmecânica, Jardinagem, Limpeza, Indústria Moveleira, Automotiva, entre outros. Seja qual for a necessidade, a Yeling tem uma linha específica que se encaixa perfeitamente em cada função. Com sede e Centro de Produção em Curitiba, a Yeling confecciona também mangas de segurança para atender por completo a necessidade dos clientes. A principal missão da empresa é proporcionar proteção e segurança no desempenho de diversas atividades, por isso, obedece rigorosamente aos padrões estabelecidos pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) sobre equipamentos de proteção individual (EPIs).

RDO Press
Fonte RDO Press 27/02/2013 ás 21h

Compartilhe

Uso de EPIs é cada vez mais necessário