Uruguai quer discutir barreiras comerciais argentinas em reunião do Mercosul

Fonte Ansa Flash. 19/11/2009 às 0h
O governo do Uruguai informou que a decisão da Argentina de ampliar a quantidade de produtos que precisam de licenças não automáticas para ingressar em seu território estará na pauta da próxima reunião do Mercosul, marcada para o mês que vem.

O encontro, a ser realizado nos dias 7 e 8 de dezembro, servirá para oficializar a passagem da presidência temporária do bloco, atualmente com o mandatário uruguaio, Tabaré Vázquez, às mãos de sua colega argentina, Cristina Kirchner.

O Conselho do Mercado Comum -- principal órgão decisório do Mercosul, formado pelos chanceleres e ministros da Economia de seus países-membros -- se reunirá no dia 7. O encontro entre os chefes de Estado está marcado para o dia seguinte. Ambos ocorrerão em Montevidéu.

De acordo com o diretor de Assuntos Econômicos Internacionais, Mercosul e Integração do Uruguai -- órgão vinculado ao Ministério das Relações Exteriores --, Walter Cancela, o tema das restrições argentinas "seguramente será tratado" na cúpula.

Em entrevista à rádio Carve, Cancela disse que seu país "não renuncia a que se respeitem os compromissos assumidos". "Estas medidas não afetam somente o Uruguai, mas todos os demais países", explicou.

O Brasil, por exemplo, retaliou a imposição das barreiras comerciais ao determinar que certos produtos argentinos também precisam de licenças especiais.

Assim como vinha ocorrendo com as exportações brasileiras no país de Cristina Kirchner, as importações argentinas agora ficam retidas na fronteira até o cumprimento dos trâmites legais -- o que pode levar até quatro meses.

Cancela explicou, no entanto, que o Uruguai não deseja retaliar as barreiras porque a Argentina estaria respeitando o compromisso de outorgar as autorizações dentro de no máximo 60 dias.

Além da solenidade de passagem da presidência do Mercosul, a reunião de dezembro terá também como objetivo avaliar a gestão uruguaia à frente do bloco.

"Alguns avanços foram realizados. Não é simples ajustar interesses, já que se tratam de interesses que são legítimos para todas as partes", opinou Cancela.
 
Segundo ele, os progressos ainda são tímidos, mas seguem em boa direção. "Para o Uruguai é uma boa notícia, porque o país tem seu destino econômico, goste-se ou não disso, atado ao destino econômico da região", ressaltou.

Ainda de acordo com o funcionário, o bloco regional atravessa um novo momento, com a "renovada consciência da importância de aprofundar o processo de integração".

O Mercosul é formado por Brasil, Argentina, Uruguai e Paraguai e tem como membros associados Chile, Colômbia, Equador e Peru. Atualmente, a Venezuela está em processo de incorporação.
Ansa Flash.
Fonte Ansa Flash. 19/11/2009 ás 0h

Compartilhe

Uruguai quer discutir barreiras comerciais argentinas em reunião do Mercosul