Uribe só anunciará candidatura depois do referendo, diz ministro

Fonte Ansa Flash 19/11/2009 às 0h
O ministro do Interior da Colômbia, Fabio Valencia Cossio, afirmou que o presidente Álvaro Uribe "anunciará sua candidatura às eleições apenas depois da aprovação do referendo", o que permitirá que ele concorra a um terceiro mandato.

Para isso, o texto da emenda que promove a consulta popular deve passar ainda pela Corte Constitucional e ser ratificado pelo governo. Depois de ser aprovado pelo Senado e em meio a acusações de compra de votos por parte da oposição, na última terça-feira a medida passou pela Câmara dos Deputados por 85 votos a favor, 5 contra e 76 abstenções.

Em entrevista ao jornal El Tiempo, Valencia Cossio estimou que, se ratificado pela Justiça do país -- que tem até dezemro para anunciar sua decisão, o referendo será realizado entre "janeiro e fevereiro" de 2010, "dentro do previsto", já que as eleições estão programadas para maio do próximo ano.

Questionado pela publicação se o presidente conseguirá apresentar sua candidatura a tempo do pleito, Cossio declarou que a "decisão de se irá ou não [se candidatar] é dele. E terá que esperar que a norma seja aprovada". Porém, caso pretenda concorrer a um novo mandato, Uribe tem até novembro para apresentar sua intenção, o que já causa discussões entre políticos do país.

Até o momento, ele não demonstrou tal interesse, mas não impediu a votação da emenda no Congresso e já disse por diversas ocasiões que sua política deverá ser mantida nos próximos governos.

O ministro também comemorou a decisão da Câmara, classificando-a de "histórica". "Trata-se de um fato que muda a cena da política nacional e gera uma dinâmica muito diferente para o futuro". Segundo ele, tal aprovação demonstra o "reconhecimento do trabalho do presidente Uribe e de sua política de segurança democrática".

Eleito pela primeira vez em 2002, Uribe já foi beneficiado por uma mudança constitucional que permitiu sua reeleição em 2006.

Ontem, Valencia Cossio chegou a pedir que o presidente coombiano não seja comparado ao venezuelano Hugo Chávez, que chegou ao poder em 1999, foi reeleito em 2000, sob uma nova Constituição, e em 2006 para um mandato de seis anos.
Ansa Flash
Fonte Ansa Flash 19/11/2009 ás 0h

Compartilhe

Uribe só anunciará candidatura depois do referendo, diz ministro