Universidade de Taiwan propõe intercâmbio com a UnB

Fonte Secretaria de Comunicação da UnB - Foto: Mariana Costa/UnB Agência 07/03/2013 às 18h

Universidade de Taiwan propõe intercâmbio com a UnB

 

Em encontro com representantes do país, reitor ressaltou importância de estreitar laços com a Ásia. UnB já enviou três alunos à Taiwan por meio de parceria com a Chengchi University

Ruas imaculadamente limpas sem lixeiras ao alcance da vista. Aeroportos, transporte público e moradores preparados para receber visitantes do mundo inteiro. Não é um mundo utópico. Foi a realidade que o estudante de Ciências Sociais da Universidade de Brasília Marcelo Augusto de Paiva dos Santos encontrou em Taiwan, ilha do leste do continente asiático administrada pela República da China.

No dia 25 de fevereiro, Marcelo voltou de uma jornada de seis meses no College of Commerce National Chengchi University, localizado na capital Taipei. “Fiquei impressionado com o senso de cidadania em Taiwan”, afirma o estudante. “Existem dois tipos de filas: para quem está com pressa e para quem não está. As pessoas guardam o lixo e esperam um caminhão passar em horário determinado, não é preciso haver lixeiras nas ruas. Ideias como organização e sustentabilidade parece que já são naturais”, conta Marcelo.

Uma nova parceria entre o governo de Taiwan e a Universidade de Brasília promete ampliar o número de experiências como a de Marcelo. Em visita à UnB nesta quarta-feira, 6 de março, o representante do Escritório Econômico e Cultural de Taiwan no Brasil, Jorge Guang Pu Shyu, propôs ao reitor Ivan Camargo um acordo bilateral com a Universidade Nacional de Taiwan, considerada a melhor do país e presença constante na lista das 100 melhores instituições de ensino superior do mundo. “Já produzimos três presidentes da República e cinco prêmios Nobel”, conta, com orgulho, o diplomata Pu Shyu. “Como porta-voz dos estudantes da UnB, que já demonstraram muito interesse pela Ásia como um todo, posso dizer que essa parceria é extremamente positiva”, afirmou Ivan. “Superar as barreiras geográficas e culturais, principalmente com relação à língua, é uma boa experiência para os dois países”, completou.

O reitor comentou que em encontro recente, o Ministro da Educação, Aloizio Mercadante, reafirmou a importância da internacionalização do ensino superior além do circuito Estados Unidos-Europa.

O diplomata Pu Shyu também manifestou interesse em firmar acordo com a UnB para fornecimento de bolsas de mestrado e doutorado da Academia Sinica, instituição taiwanesa interdisciplinar de pesquisa e pós-graduação. A Academia tem programas que são referência em áreas como Bioinformática, Medicina Molecular, Nano Ciência e Biodiversidade. “Apesar de não termos relações oficiais com o Brasil, já temos experiências comerciais e culturais muito importantes. Com o intercâmbio acadêmico, temos novas expectativas”, completou Pu Shyu.

NOVOS HORIZONTES – A Chengchi University, onde Marcelo estudou, tem um departamento específico que oferece disciplinas voltadas aos alunos estrangeiros. A instituição realiza pesquisas com os estudantes para descobrir suas áreas de interesse, o que resulta na oferta de matérias como Política Externa Chinesa, Cultura e Língua Chinesas. Os alunos não precisam ter conhecimento em mandarim, já que as aulas são ministradas em inglês.

Dentro da universidade, Marcelo se surpreendeu com a estrutura da recepção aos intercambistas, vindos do mundo todo. Os alunos contam com alojamento dentro da instituição e são recepcionados por “padrinhos”, que apresentam o funcionamento da universidade e dão dicas sobre os costumes locais. “Meus padrinhos até me ajudaram a comprar colchão”, conta Marcelo, que teve ajuda de uma aluna e de um aluno locais. “Encontrei professores e alunos do Gabão, Estônia, El Salvador e de muitos outros lugares. Acho que a UnB tem muito a aprender com Taiwan. Lá, a internacionalização pode ser vista nos corredores da universidade ”, completa. Com os chineses, Marcelo conta que aprendeu a “desacelerar”. “Lá o ritmo é outro. Eles são muito espiritualizados”, diz.

Agora, a Universidade de Brasília se prepara para receber a primeira estudante vinda de Taiwan: Chen Yu An, aluna do curso de Letras da National Chengchi University. Ela vai cursar um semestre na UnB, de 1º de abril a 27 de julho de 2013.

Secretaria de Comunicação da UnB - Foto: Mariana Costa/UnB Agência
Fonte Secretaria de Comunicação da UnB - Foto: Mariana Costa/UnB Agência 07/03/2013 ás 18h

Compartilhe

Universidade de Taiwan propõe intercâmbio com a UnB