UnB realiza testes de HIV, sífilis e glicemia no campus Darcy Ribeiro

Fonte Secretaria de Comunicação da UnB 13/04/2013 às 15h

UnB realiza testes de HIV, sífilis e glicemia no campus Darcy Ribeiro

Iniciativa promove Dia Mundial da Saúde, celebrado no último dia 7

Há cinco anos a UnB comemora o Dia Mundial da Saúde, celebrado no dia 7 de abril, com atividades voltadas para a comunidade acadêmica. Este ano não foi diferente. Alunos, funcionários, professores e comunidade externa puderam realizar exames gratuitos e contar com avaliação médica de profissionais da universidade no prédio mais movimentado da universidade: o Instituto Central de Ciências (ICC).

A iniciativa é promovida pelo Polo de Prevenção DST Aids, projeto de extensão do Departamento de Serviço Social da UnB, em parceria com a Coordenação de Atenção Básica da Diretoria de Saúde do Decanato de Gestão de Pessoas. “O projeto foi pensado para atender os estudantes, que são mais vulneráveis às situações de risco à saúde pelo abuso de álcool e drogas, mas nos surpreendemos com a quantidade de funcionários que nos procuraram”, diz o professor Mário Ângelo Silva, coordenador do Polo de Prevenção DST Aids e um dos responsáveis pelo projeto.

Devido à demanda, o projeto foi ampliado. Além dos 500 atendimentos diários realizados no Polo, um laboratório móvel vem sendo utilizado para promover e difundir o acesso à informação e educação em saúde. O Dia Mundial da Saúde foi uma das ocasiões encontradas para a divulgação. “Esse dia é importante porque chama a atenção para o cuidado da saúde individual, coletiva e pública”, afirma Mário Ângelo.

Emília Silberstein/UnB Agência
 

 

Cerca de 150 testes de HIV e sífilis foram realizados. Os resultados saíam em aproximadamente 20 minutos. A rapidez dos procedimentos incentivou o estudante Kelson Sousa, aluno do 8º semestre de Letras da UnB. “Existe o tabu de realizar esse exame para quem tem menos informação”, avalia o estudante. Segundo o professor Mário Ângelo, o HIV e a sífilis são “doenças sem fronteiras”, que continuam crescendo. “O teste rápido facilita o acesso”, argumenta.

Os participantes puderam ainda avaliar o nível de glicemia no sangue e medir a pressão arterial. “São problemas de saúde atuais e preocupantes. A gente espera promover eventos como esse mais vezes, não só em dias comemorativos”, conclui Mário Ângelo.

Secretaria de Comunicação da UnB
Fonte Secretaria de Comunicação da UnB 13/04/2013 ás 15h

Compartilhe

UnB realiza testes de HIV, sífilis e glicemia no campus Darcy Ribeiro