UnB participa da Semana de Museus

Fonte Secretaria de Comunicação da UnB 15/05/2013 às 15h

Evento nacional vai até domingo e visa aumentar o interesse do público pelos museus

Segue até domingo (19) a 11ª Semana de Museus, uma série de atividades especiais em homenagem ao Dia Internacional de Museus, comemorado em 18 de maio. O evento é nacional, promovido pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram/MinC). Na Universidade de Brasília, a Mostra Permanente de Sismologia e os museus de Educação do DF e de Anatomia Humana o representam. No Distrito Federal, serão mais de 50 atividades organizadas por 28 museus e centros culturais.

“O objetivo do evento é estimular as instituições a desenvolverem uma programação especial em torno de um tema e aproximar os museus da sociedade”, conta Silvana Lobo, administradora cultural do Ibram. De acordo com Silvana, durante o evento, os museus recebem um aumento de até 60% no número de visitantes. “A semana é um estímulo para as pessoas se aproximarem e termos um público maior”, afirma.

Todo ano, o Conselho Internacional de Museus (ICON) lança um tema norteador para comemorar o Dia Internacional do Museu. Neste ano, o tema indicado foi Museus (Memória + Criatividade) = Mudança Social. De acordo com Silvana, a ideia é refletir sobre a função social dos museus. “O Brasil já vem incorporando este legado da questão da função social dos museus”, afirma.

Durante a temporada de eventos do Ibram, os visitantes do Museu de Anatomia Humana da UnB poderão assistir a um filme sobre o desenvolvimento pré-natal humano. O Museu de Anatomia e a Mostra Permanente de Sismologia vão ampliar o horário de visitação. “O laboratório estará aberto a visitas monitoradas de segunda a sexta-feira, das 9h às 17h”, conta Mônica Giannoccaro, coordenadora do projeto.

Na última segunda-feira (13) o Museu da Educação desenvolveu uma oficina de maquetes com alunos de ensino fundamental e promoveu o encontro Diálogos, sobre a futura sede do Museu da Educação do Distrito Federal. "Apesar de ainda não ter sido implantado, o Museu de Educação tem um acervo, conquistado pelo projeto de extensão ‘Museu de Educação do Distrito Federal’ e o compromisso do Governo do Distrito Federal de financiar a obra. Então, aproveitaremos esse momento para discutir com especialistas, professores e estudantes a construção do museu”, conta a professora emérita da UnB Eva Waisros Pereira, coordenadora do museu.

DEMANDA - Neste ano, a Semana de Museus ocorre em um momento em que o Ibram discute a escassez de público para o acervo de museus de Brasília. A pesquisa O “não público” dos museus: levantamento estatístico sobre o “não ir” a museus no Distrito Federal foi divulgada no início do mês. A pesquisa foi conduzida pela Coordenação de Pesquisa e Inovação Museal do Departamento de Processos Museais (Cpim/Depmus) e indica que a escolaridade e a renda são pontos fundamentais a serem considerados ao se discutir políticas públicas de acesso aos museus.

“Aqui na Universidade a gente vê que a falta de profissionais qualificados para tornar os museus atrativos também faz a diferença”, diz a estudante de Museologia Fumiko Kanegae. Pensando sobre o potencial de Brasília e a oferta de mercado para os profissionais da área, estudantes do Curso de Museologia da UnB fundaram a Cosmos, empresa júnior de consultoria dessa área. “Não existiam empresas assim em Brasília ou no Centro-Oeste”, diz Fumiko. Tamanha era a demanda que as propostas de trabalho foram bater à porta dos alunos. “A gente já conseguiu um projeto para uma empresa em Brasília e para outra no Acre”, conta a estudante.

Secretaria de Comunicação da UnB
Fonte Secretaria de Comunicação da UnB 15/05/2013 ás 15h

Compartilhe

UnB participa da Semana de Museus