Um passeio ao Pantanal sem sair da Casa Brasil

Fonte Ministério do Turismo 13/08/2016 às h

Quem passou pelo armazém 2 da Casa Brasil nesta sexta-feira fez uma verdadeira viagem ao Centro-Oeste. Desde a manhã, o público pôde ver a exposição de fotos "Dois estados, um só destino: Pantanal", que mostrou a fauna e a flora do Pantanal, e ainda vídeo-aulas de culinária, apresentações musicais e de dança. Índios Parecis também fizeram bastante sucesso e posaram para fotografias com dezenas de pessoas.

Adilson Rikibatsa Musuiwane, da Aldeia Bocaiuval, e Roni Walter Azoinayce Paresi, da Aldeia Wazare, divulgaram o roteiro do etnoturismo em Mato Grosso, que percorre as aldeias da Rota Parecis, onde o turista pode ver de perto a cultura indígena, com seus costumes, rituais e brincadeiras. Adilson e Roni são líderes no movimento de preservação da cultura indígena em sua região.

Em seguida, o chef de cozinha Paulo Machado falou sobre os sabores pantaneiros e ensinou a preparar o macarrão de comitiva, em sessões ao longo do dia. Outro a ensinar parte dos seus segredos foi o artesão de violas de cocho Alcides Ribeiro, que mostrou como se fabrica o instrumento. A viola de cocho é considerada patrimônio histórico imaterial no Brasil desde 2004 e tem esse nome porque é esculpida em tronco de madeira inteiriço, assim como se fazem os cochos, utilizados para servir alimentação para animais no Pantanal.

A apresentação teve como pano de fundo canções do Siriri e do Cururu, de origem indígena, apresentadas pelo tradicional grupo Flor Ribeirinha, que há 23 anos ajuda a manter viva a cultura do Pantanal.

Visita do ministro - O ministro interino do Turismo, Alberto Alves, disse estar emocionado após o trabalho de planejamento anterior aos Jogos Olímpicos e Paralímpicos. "Fizemos tudo para termos condições de ver as raízes brasileiras, do Pantanal. Lutamos muito para mostrar esse Brasil. Esse aqui é o resultado", comemorou.

Já o secretário de Turismo de Mato Grosso, Luiz Carlos Nigro considerou que a vinda para a Casa Brasil éFoto: Paulino Menezes "impagável": "São milhares de pessoas conhecendo a nossa cultura, as riquezas naturais, a nossa culinária. São pessoas dos quatro cantos do mundo'", afirmou.

O diretor-presidente da Fundação de Turismo de Mato Grosso do Sul, Nelson Cintra, festejou a chance de expor o estado. "Estamos muito contentes com o convite para trazer nossas belezas, falar da nossa história, da nossa música. É muito importante para o desenvolvimento do nosso turismo", declarou.

Ministério do Turismo
Fonte Ministério do Turismo 13/08/2016 ás h

Compartilhe

Um passeio ao Pantanal sem sair da Casa Brasil