UCB promove V Simpósio em Homenagem ao centenário de Dom Hélder Câmara

Fonte Universidade Católica. 19/11/2009 às 0h
A Universidade Católica de Brasília promove, nos dias 09 a 14 de novembro, o V Simpósio. O tema “Há esperança: outro mundo é possível” é em homenagem ao Centenário de Dom Hélder Câmara.

O objetivo é estimular estudos, reflexões e discussões sobre a esperança como forma de romper o ansiedade difundida nos últimos anos por vários fatores. A temática, entendida como fruto de ações concretas no campo da educação, da política e da ética, é assumida pela UCB como um dos assuntos necessários e urgentes a serem discutidos e compartilhados.

Com a proposta de aprofundar reflexões sobre a questão, além das conferências plenárias - que serão ministradas por cientistas e pesquisadores convidados - será oportunizada a apresentação de comunicações científicas, além de mesas redondas, mini-cursos, oficinas, exposições e murais.

Com o V Simpósio, a UCB espera contribuir para o verdadeiro resgate da esperança que gera cidadania ativa local, nacional e internacional e para a geração de instrumentos de responsabilização social capazes de ajudar a reverter o atual quadro de crise e de desânimo.

O evento conta com o apoio da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), da Comissão Brasileira de Justiça e Paz (CBJP) e da Conferência dos Religiosos e das Religiosas do Brasil (CRB).

Serviço:

Data: 09 a 14/11;

Local: Campus I da UCB, Taguatinga - DF.

Informações: 3356-9659 / www.ucb.br

Dom Hélder, católico revolucionário:

Dom Hélder nasceu em Fortaleza no dia 7 de fevereiro de 1909. Aos 4 anos de idade, já demonstrava especial atenção nas missas celebradas em sua comunidade e queria ser padre. Recebeu a primeira eucaristia no dia 29 de setembro de 1917. No ano de 1923, ingressa no Seminário Diocesano de Fortaleza, onde faz os cursos preparatórios e depois filosofia e teologia.

Para ser ordenado sacerdote aos 22 anos de idade, no dia 15 de agosto de 1931, o então pretendente Hélder recebeu uma autorização especial da Santa Sé, já que não tinha a idade mínima exigida. No dia 16 de agosto daquele ano, Dom Hélder celebrou sua primeira missa, convidando dois tenentes para o auxiliarem na celebração.

Dom Hélder fundou, em 1931, a Legião Cearense do Trabalho. Dois anos depois, juntamente com lavadeiras, passadeiras e empregadas domésticas, Dom Hélder criou a Sindicalização Operária Feminina Católica.

Graças ao seu empenho como educador, tornou-se uma espécie de Secretário da Educação do Estado do Ceará e, assim, contribuiu de maneira decisiva para a reforma do método de ensino e melhor desenvolvimento da educação pública do Ceará.

Em janeiro de 1936, saiu do Ceará com destino ao Rio de Janeiro, onde passa a se dedicar às suas atividades apostólicas e exerce as funções de Diretor Técnico do Ensino da Religião. No dia 20 de abril de 1952, é eleito bispo. Nessa época, com a CNBB já implantada, dom Hélder ajuda também a criar o Conselho Episcopal Latino-Americano.

Irrequieto, idealizador, combativo e revolucionário, Dom Hélder desempenhou durante a vida papéis importantes nas mudanças sociais do país. Fundou em 1956 a Cruzada São Sebastião, no Rio, destinada a atender os favelados. Em 59, fundou o Banco da Previdência, cuja atuação se desenvolve especificamente na faixa da miséria.

Foi diversas vezes delegado do Episcopado Brasileiro nas assembléias gerais realizadas fora do Brasil. Junto à Santa Sé, foi membro do Conselho Supremo de Migração, padre conciliar no Concílio Vaticano II e era conhecido no mundo todo pelo seu trabalho junto à pobreza.

Foi nomeado em março de 64 Arcebispo de Olinda e Recife e assumiu no dia 12 de abril de 1964, estabelecendo em Recife claro foco de resistência ao golpe militar, pela sua visão social.

Em l969, recebeu o título de doutor honoris causa pela Universidade de Saint Louis, Estados Unidos. E daí em diante não parou mais: recebeu títulos de doutor honoris causa em Direito e Teologia em várias universidades da Bélgica, da Suíça, Alemanha. Holanda, Itália, Canadá e Estados Unidos, além dos títulos que recebeu nas universidades brasileiras. Além disso, recebeu o título de Cidadão Honorário de 28 cidades brasileiras e duas estrangeiras: a cidade de São Nicolau na Suiça e Rocamadour, na França.


Programação:

Segunda-feira (09/11):

19h30: Sessão Solene de Abertura Autoridades da UCB, da Comissão Brasileira de Justiça e Paz, da CNBB e da CRB.

Palestra de Abertura: Há esperança:‘outro mundo é possível’. Centenário de Dom Hélder Câmara;

Palestrante: Dom Mauro Morelli, bispo emérito de Duque de Caxias - RJ;

Auditório do Bloco Central.

Terça-feira (10/11):

08h30: Palestra Tema: Educar para a esperança;

Palestrante: Prof. Dr. Luiz Síveres;

Auditório do Bloco K;

19h30: Cine-Fórum Documentário: Dom Hélder Câmara, o Santo Rebelde.

Debatedores:

Erika Bauer;

Prof. Dr. Joadir Antonio Foresti;

Prof. Mauro Giuntini Viana;

Auditório do Bloco K.

Quarta-feira (11/11):

08h30: Palestra: Tema: Um currículo da esperança na escola contemporânea;

Palestrante: Prof. Msc. Adriano José Hertzog Vieira;

Auditório do Bloco K;

19h30: Encenação de Poesias e Textos de Dom Hélder Câmara Comissão Brasileira de Justiça e Paz;

Prof. Daniel Seidel;

Auditório do Bloco K.

Quinta-feira (12/11):

08h30: Mesa Redonda: Esperança a partir dos Movimentos Sociais.

Debatedores:

Prof. Luis Alberto Delgado;

Prof. Msc. Carlos Alberto Santos de Paulo;

Auditório do Bloco K;

19h30: Mesa Redonda: Esperança a partir do exercício da Cidadania. O exemplo de Dom Helder Câmara.

Debatedores:

Prof. Dr. Paulo Afonso de Araújo Quermes;

Pe. Ernane Pinheiro;

Auditório do Bl. K.

Sexta-feira (13/11):

08h30: Oficina: Diversidade Religiosa e Direitos Humanos.

Coordenação:

Prof. Daniel Seidel;

Auditório do Bloco K;

19h30: Mesa Redonda: A profecia que gera esperança.


Debatedores:

Dom José Maria Pires;

Arcebispo Emérito da Paraíba;

Prof. Dr. Raimundo Caramuru;

Auditório do Bloco K.

Sábado (14/11):

Sessão de Encerramento;

Mesa Redonda: Esperança ética.

Debatedores:

Prof. Dr. José Lisboa Moreira de Oliveira;

Prof.ª Msc. Maria do Amparo de Souza;

Auditório do Bloco K.
Universidade Católica.
Fonte Universidade Católica. 19/11/2009 ás 0h

Compartilhe

UCB promove V Simpósio em Homenagem ao centenário de Dom Hélder Câmara