Turismo pelos museus do Recife na volta às aulas

Fonte Secretaria de Turismo do Recife 19/11/2009 às 0h
Para a maioria das crianças e jovens que voltaram às aulas no mês de agosto, isso significa o fim das brincadeiras e do lazer. Mas quem disse que diversão e ensino não combinam? Essa é uma boa oportunidade dos recifenses se tornarem turistas da sua própria cidade para conhecer mais do passado e da cultura local. Fazer passeios pelos principais museus do Recife é uma boa opção, inclusive para os turistas que visitam a cidade.

Nesses equipamentos, as aulas de História se tornam mais interativas e divertidas, já que os alunos poderão presenciar de perto suas heranças que vão desde a colonização, passando pelo domínio holandês, influência africana e indígena, chegando à modernidade e à contemporaneidade.“Com os nossos museus, o recifense poderá vivenciar e entender mais da sua história, da sua cultura. Muitos são a própria história, como os fortes, que passaram por revoluções e domínios”, comentou o secretário de Turismo do Recife, Samuel Oliveira.

A Prefeitura do Recife está investindo na requalificação desses equipamentos na cidade. Recentemente, foi assinada a ordem de serviço para melhorias físicas do Forte das Cinco Pontas, onde está o Museu da Cidade do Recife. O investimento será de R$ 2,6 milhões. O projeto foi elaborado pela Prefeitura e financiado pelo Governo do Estado, a partir do Programa de Desenvolvimento do Turismo (Prodetur). Além da obra física, será implantado um portal de turismo que abrange toda a Região Metropolitana.

Para o presidente da Fundação Gilberto Freyre, Gilberto Freyre Neto, a própria cidade do Recife já é um museu e o que não pode ser deixado ao ar livre, é colocado nos espaços reservados para preservação. “Ao turista que nos visita, oferecemos a oportunidade de viver e conviver conosco, compartilhar nossa história, nossos valores, nossos amigos, nossos valores”, completou.

Os museus estão abertos durante toda a semana, com as mais diversas exposições fixas ou temporais, além de programações culturais. O visitante terá que apenas escolher quais visitar, já que existem vários com uma diversidade de temas e acervos, e fazer o roteiro. O preço das entradas é simbólico e acessível a todos.

 

Aprenda com os museus

Para começar, uma interessante opção são os fortes que existem no Recife. No bairro de São José, por exemplo, está o Museu da Cidade do Recife que fica dentro do Forte das Cinco Pontas, construção holandesa de 1630. No local, o visitante pode desfrutar de um extenso acervo de documentos iconográficos sobre o Recife, além de 150 mil imagens e peças religiosas e de antigas residências. Em setembro, o museu estará de portas fechadas para a reforma, voltando ao seu funcionamento no próximo ano. Com a revitalização, o turista poderá programar o seu roteiro para conhecer toda a cidade a partir do portal de turismo.

Já no Forte do Brum, no Bairro do Recife, tem o Museu Militar. O forte foi construído no século XVI para segurança e proteção da povoação do Recife, além de ter sido cenário de inúmeros acontecimentos históricos. Aproveitando a passagem pelo Bairro do Recife, o visitante pode passar pela Sinagoga Kahal Zur Israel, que foi a primeira das Américas e um marco da história judaica no Brasil. De domínio holandês, o local funcionou entre 1641 e 1654, onde podem ser encontrados objetos e pisos do século XVII.

No Centro do Recife, especificamente no bairro de Santo Antônio, tem o Museu Franciscano de Arte Sacra, onde os visitantes mais religiosos podem observar valiosas peças do catolicismo no Recife e desfrutar da beleza da Capela Dourada, datada de 1696, um dos melhores exemplos do estilo barroco brasileiro.

No Museu Murilo La Greca, no Parnamirim, os amantes da arte contemporânea conhecerão o acervo de 1,4 mil desenhos de Murilo La Greca em técnicas diversas. No local, também são guardadas 160 pinturas e cartas trocadas pelo artista com Portinari e Giacometti. Para saber as origens da obra Casa grande & Senzala, basta ir à Casa-museu Magdalena e Gilberto Freyre, datada do século XIX, onde viveu o sociólogo Gilberto Freyre. Lá, também são encontrados obras literárias consagradas do autor e um acervo que vai desde exemplar dos Lusíadas a painéis de azulejos portugueses, dos séculos XVI e XVII.

Além disso, um castelo em estilo medieval também pode ser encontrado, no Recife, no Instituto Ricardo Brennand. O colecionador pernambucano Ricardo Brennand guarda um acervo de obras de artes das mais diferentes procedências e épocas, que vão desde a Europa Medieval do século XV ao Brasil do século XIX.

 

Serviço:

Sinagoga Kahal Zur Israel

Rua do Bom Jesus, 197/203

Tele: 3224.2128

Funcionamento: De terça a sexta, das 9h às 16h30; domingo, das 14h às 17h30

Entrada: R$ 4

 

Forte do Brum/Museu Militar

Praça Comunidade Luso-Brasileira

Tele: 3224.4267/4620

Funcionamento: Terça a sexta, das 8h30 às 16h30; sábado e domingo, das 14h às 17h

Entrada: R$ 2

 

Forte das Cinco Pontas/Museu da Cidade do Recife

Praça das Cinco Pontas, s/n, São José

Tele: 3232.2812

Funcionamento: De terça a sexta, das 9h às 17h; sábado e domingo, das 13h às 17h

Entrada: R$ 1

 

Museu do Estado

Avenida Rui Barbosa, 960, Graças

Tele: 3184.3170

Funcionamento: De terça a sexta, das 9h às 17h; sábado e domingo, das 14h às 17h

Entrada: R$ 2

 

Museu Franciscano de Arte Sacra

Rua do Imperador Dom Pedro II, s/n, Santo Antônio

Telefone: 3224.0994

Funcionamento: De segunda a sexta, das 8h às 11h30 e das 14h às 17h; sábado, das 8h às 11h30

Entrada: R$ 2

 

Instituto Ricardo Brennand

Alameda Antônio Brennand, s/n, Várzea.

Tele: 2121.0352

Funcionamento: De terça a domingo, das 13h às 17h

Entrada: R$ 5

 

 

Museu Murillo La Greca

Rua Leonardo Bezerra Cavalcanti, 366, Parnamirim

Tele: 3232.4276

Funcionamento: De segunda a sexta, das 9h às 12h e das 14h às 17h; sábado das 14h às 17h

Entrada gratuita

 

Casa-Museu Magdalena e Gilberto Freyre

Rua Dois Irmãos, 320, Apipucos

Tele: 3441.1733/2883

Funcionamento: De segunda a sexta, das 9h às 16h30

Entrada: Sob consulta

 

Instituto Arqueológico, Histórico e Geográfico Pernambucano

Rua do Hospício, 130, Boa Vista

Tele: 3222.4952

Funcionamento: De segunda a sexta, das 13h às 17h; sábado, das 8h às 12h

Entrada: R$ 2

 

Museu do Homem do Nordeste

Avenida 17 de Agosto, 2187 – Casa Forte

Tele: 3073.6340

Funcionamento: De terça a sexta, das 8h30 às 17h; sábados, domingos e feriados, das 13h às 17h

Entrada: R$ 4
Secretaria de Turismo do Recife
Fonte Secretaria de Turismo do Recife 19/11/2009 ás 0h

Compartilhe

Turismo pelos museus do Recife na volta às aulas