Treinamento prepara início do Inventário Florestal Nacional no Rio Grande do Sul

Fonte Serviço Florestal Brasileiro 12/04/2013 às 16h

 


Equipes serão treinadas até o dia 16 de abril em Frederico Westphalen, no noroeste gaúcho


As equipes que vão percorrer o Rio Grande do Sul para levantar a qualidade e a quantidade das florestas do estado já estão em treinamento. A capacitação é promovida na cidade de Frederico Westphalen pelo Serviço Florestal Brasileiro (SFB), que coordena a realização do Inventário Florestal Nacional (IFN) no país.

O curso ocorre até terça-feira, 16/04, com o objetivo de preparar os profissionais para ir a campo e coletar as informações do estado do Rio Grande do Sul que formarão o Inventário Florestal Nacional.

Durante as aulas teóricas e práticas que somarão oito dias, os técnicos vão conhecer melhor o Inventário e sua metodologia, ter informações sobre como planejar o trabalho em campo, saber que dados precisam ser coletados e como fazer isso, além de ter a oportunidade de simular o trabalho em áreas florestais para que o levantamento seja bem-sucedido.

A capacitação é voltada a 17 técnicos da empresa Saltus Consultoria Ambiental e Florestal, que venceu a licitação pública para realizar o IFN em parte do RS. No estado, o Inventário é viabilizado com recursos do Fundo Global para o Meio Ambiente (GEF, na sigla em inglês), operados por meio da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO).

Na prática
As orientações recebidas no treinamento serão usadas para realizar o Inventário no estado, que abrangerá cerca de 200 pontos distribuídos pelo noroeste gaúcho, cobrindo uma área de 65 mil quilômetros quadrados que representa aproximadamente 25% do Rio Grande do Sul. “Priorizamos esta região por apresentar alta ocorrência de florestas no estado”, diz o gerente de Informações Florestais do SFB, Daniel Piotto. Os pampas serão incluídos no IFN posteriormente.

O trabalho em campo consistirá na coleta de informações sobre cobertura florestal, espécies de árvores, diâmetro e altura delas, condição fitossanitária, entre outros. Esses dados mostrarão como está a biodiversidade das florestas do estado, se essas florestas estão fragmentadas ou não e onde a vegetação é mais recente, em decorrência de atividades humanas, e onde é mais antiga, por exemplo.

Por meio do IFN, serão geradas e disponibilizadas informações sobre o estado das florestas brasileiras, úteis para planejar o uso dos recursos florestais e definir políticas públicas de uso e conservação, conforme a realidade das diferentes regiões do país. O Rio Grande do Sul é o quarto estado a iniciar o Inventário, após o Distrito Federal, Santa Catarina e Paraná.

Serviço Florestal Brasileiro
Fonte Serviço Florestal Brasileiro 12/04/2013 ás 16h

Compartilhe

Treinamento prepara início do Inventário Florestal Nacional no Rio Grande do Sul