Trabalhadores protestam em São Paulo contra juros do cartão de crédito

Fonte Agência Brasil 09/05/2012 às 14h
A União Geral dos Trabalhadores (UGT) fez hoje (9) uma manifestação na Avenida Faria Lima, zona oeste de São Paulo, em frente à sede de uma operadora de crédito internacional para protestar contra a cobrança de juros dos cartões de crédito. De acordo com o sindicato, há casos em que o juros chega a comprometer 50% do orçamento familiar. O ato reuniu cerca de 300 trabalhadores, conforme estimativa da Polícia Militar. Pelos cálculos dos organizadores, 500 pessoas participaram do protesto.

“A UGT definiu este ano que o inimigo número um dos trabalhadores é o cartão de crédito, com juros abusivos de até 600% ao ano. Esse problema está chegando aos departamentos jurídicos dos sindicatos, porque os trabalhadores não sabem mais como lidar com isso”, disse o presidente do sindicato, Ricardo Patah.

De acordo com Patah, a manifestação tem como objetivo pressionar as operadoras de crédito a baixarem seus juros. “Protestamos para que elas tenham mais consciência e não sejam agiotas extremados.” O presidente disse, ainda, que a UGT irá distribuir 1 milhão de cadernetas para que os trabalhadores planejem melhor seus gastos.

Na avaliação da UGT, juros de 50% ao ano seriam uma cobrança razoável.

Agência Brasil
Fonte Agência Brasil 09/05/2012 ás 14h

Compartilhe

Trabalhadores protestam em São Paulo contra juros do cartão de crédito