Testemunha cita Berlusconi em processo contra mafioso

Fonte Ansa Flash. 04/12/2009 às 14h

O ex-mafioso Gaspare Spatuzza, que testemunha em um processo de segunda instância contra o senador Marcello Dell´Utri, insinuou hoje em seu depoimento que o primeiro-ministro da Itália, Silvio Berlusconi, teria envolvimento com a Cosa Nostra, a máfia siciliana.

Spatuzza afirmou que soube da suposta relação do premier com a organização criminosa em uma conversa com o chefe mafioso Giuseppe Graviano, que teria sido mantida nos anos 1990.

O ex-mafioso também citou Dell´Utri, do partido governista Povo da Liberdade (PDL), como suposto envolvido com a máfia siciliana. O senador já foi condenado em primeira instância a nove anos de prisão por associação mafiosa. A audiência de hoje analisa seu recurso contra a primeira decisão judicial.

Spatuzza depõe hoje sob um forte esquema de segurança. Ele testemunha escondido atrás de um biombo branco, com o rosto coberto por uma máscara e cercado por agentes da polícia.

Por sua vez, o líder do PDL no Senado, Maurizio Gasparri, questionou a "credibilidade" do depoimento. "Nós queremos nos empenhar por uma justiça que combata a máfia. As medidas que este governo tomou estão entre as mais rigorosas e mais severas", ressaltou.

Para Dell´Utri, as acusações feitas por Spatuzza não são "nenhuma surpresa". "Esperava exatamente isso. Não disse nada de mais ou de menos do que aquilo que já tinha dito aos promotores", disse o senador do PDL.

"O seu objetivo é derrubar o governo Berlusconi, não há outra explicação", reiterou Dell´Utri.

Já o secretário do opositor Partido Democrata, Pierluigi Bersani, preferiu não se posicionar a respeito. "Digo somente que cabe aos juízes avaliar as declarações de um arrependido. Acredito que não há nada a acrescentar", disse.

Ansa Flash.
Fonte Ansa Flash. 04/12/2009 ás 14h

Compartilhe

Testemunha cita Berlusconi em processo contra mafioso