Terreno para construção do Sirius será desapropriado em São Paulo

Fonte Agência Gestão CT&I de Notícias* 14/04/2013 às 18h

O governo de São Paulo vai iniciar o processo de desapropriação de um terreno em Campinas (SP) para a construção do laboratório de luz síncrotron de terceira geração, conhecido como Projeto Sirius. Na última terça-feira, o governador paulista Geraldo Alckmin e o diretor do Laboratório Nacional de Luz Síncrotron (LNLS), Antônio José Roque da Silva, assinaram o protocolo de intenções com o Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais (CNPEM), que visa a desapropriação de terreno.

Governo paulista iniciou o processo de desapropriação do terreno. Foto: Divugação/CNPEMGoverno paulista iniciou o processo de desapropriação do terreno. Foto: Divugação/CNPEMSerão investidos R$ 23,4 milhões para a desapropriação de área com 150 mil m², localizada no Polo Tecnologico Ciatec II. O novo centro de pesquisas contará com um acelerador de partículas e um conjunto de estações experimentais para a realização de testes. Com os equipamentos, poderão ser desenvolvidos estudos nas áreas de materiais, biologia molecular e nanotecnologia, beneficiando empresas nos setores de fármacos, energia, microeletrônica, petroquímica, metalurgia, cosméticos, alimentos e outras.

O acelerador de elétrons do Projeto Sirius deverá ter uma das melhores fontes de luz síncronton do mundo, elevando a qualidade dos experimentos e dos serviços prestados. A construção de Sirius será iniciada este ano, com a terraplanagem e drenagem preliminar do terreno que será cedido, e tem previsão de término em 2016. O projeto prevê um investimento de R$ 650 milhões, a ser dividido entre o MCTI e outros parceiros.

*(Com informações da SDECT e do CNPEM)

Agência Gestão CT&I de Notícias*
Fonte Agência Gestão CT&I de Notícias* 14/04/2013 ás 18h

Compartilhe

Terreno para construção do Sirius será desapropriado em São Paulo