Terremoto no norte da Itália deixa cinco mil postos de trabalho em risco

Fonte Ansa flash 21/05/2012 às 15h
Os secretários das Câmaras do Trabalho de Modena, Donato Pivanti, e de Ferrara, Giuliano Guietti, informaram hoje à ANSA que nas regiões atingidas pelo terremoto, que alcançou 6 graus na escala Richter, há ao menos cinco mil postos de trabalho em risco.

De acordo com eles, entre três e quatro mil trabalhadores não puderam retornar ao trabalho nesta segunda-feira em Modena, enquanto em Ferrara o número é de 700 a mil emrrpegados.

Por sua vez, as autoridades da Defesa Civil informaram que o tremor deixou 4,5 mil desabrigados. "Aos três mil desabrigados que tínhamos calculado inicialmente se somaram mais uns oitenta da região de Ferrara e cerca de 300 da região de Bolonha. Também temos os da região de Modena entre [as localidades] Finale Emilia, Mirandola e outros locais próximos", informou o chefe da Proteção Civil, Demetrio Egidi.

Nas últimas 24 horas foram registrados mais de cem tremores na região da Emilia Romagna, o que levou muitos moradores a passar a noite dentro dos carros ou em barracas de camping, evitando, assim, permanecer dentro de casa. As operações de socorro estão em andamento, mas são prejudicadas pelo mau tempo que atinge a região.

O abalo sísmico que atingiu o norte do país na madrugada de domingo provocou sete mortes e deixou outras 580 pessoas feridas, além de danificar parte do patrimônio histórico da região.
Ansa flash
Fonte Ansa flash 21/05/2012 ás 15h

Compartilhe

Terremoto no norte da Itália deixa cinco mil postos de trabalho em risco