Temer diz que é preciso ouvir estados para buscar consenso sobre chapa com PT

Fonte Agência Brasil 19/11/2009 às 0h
Cotado como o nome do PMDB para concorrer à vice-presidência na chapa do PT com a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, o presidente da Câmara, Michel Temer (PMDB-SP), evitou falar durante a manhã sobre o assunto. Disse que, primeiro, é preciso ouvir as reivindicações dos estados.

“Hoje ainda é o primeiro dia [da aliança PT-PMDB]. Estamos no começo do curso. Temos de resolver as questões estaduais, buscar um consenso. A vice será do PMDB, mas o nome se define no momento em que se define a chapa”, afirmou.

Temer disse que uma comissão será criada com a participação do líder do PMDB na Câmara, Henrique Eduardo Alves (RN), e a presidente em exercício do partido, a deputada Íris de Araújo (GO), para tratar do assunto. A aliança foi firmada com o aval do presidente Luiz Inácio Lula da Silva em jantar ontem (20) no Palácio da Alvorada.

Apesar de não falar em nomes, Temer disse ter certeza de uma coisa: quer que o partido participe ativamente da campanha e do programa de governo. “O PMDB é um partido forte e significativo que quer participar do programa do governo, participar da formulação programática e da campanha. Ter uma posição ativa, não ser um mero figurante”, disse.

Companheiro de partido, o presidente do Senado, José Sarney (AP), disse que Temer tem qualidades para ser um bom candidato, mas que ainda é cedo para se falar em nomes. “Esse é um assunto a ser discutido depois. Não podemos nos precipitar antes de ouvir as bases”, comentou.
Agência Brasil
Fonte Agência Brasil 19/11/2009 ás 0h

Compartilhe

Temer diz que é preciso ouvir estados para buscar consenso sobre chapa com PT