Tecnologia de GPS que moderniza manejo é mostrada em curso no Serviço Florestal

Fonte Ascom - Serviço Florestal Brasileiro 25/05/2012 às 20h
Ferramenta torna manejo mais preciso e reduz custos da etapa de planejamento


O manejo florestal, que já é uma técnica de baixo impacto, pode se tornar ainda mais eficiente e sustentável com o uso de uma ferramenta desenvolvida por pesquisadores da Embrapa, o Modeflora, tema de um curso no Serviço Florestal que terminou na quinta-feira, 24.

Durante duas semanas, cerca de 30 pessoas entre servidores do SFB, alunos de pós-graduação da Universidade de Brasília e consultores conheceram como funciona o processo de planejamento florestal digital. O sistema utiliza, além de imagens de sensores remotos (radar e satélites), a tecnologia de GPS para dar mais precisão às medições feitas na floresta, por exemplo, na identificação do local exato das árvores com diâmetro comercial, definição do percurso correto dos rios e igarapés e melhor conhecimento do relevo da área.

O analista da Embrapa Daniel Papa explica que o Modeflora auxilia na fase de planejamento do manejo, e permite, por exemplo, que os pátios de estocagem sejam abertos mais próximos do local de efetiva extração e que as estradas sejam colocadas em locais com relevo favorável, sem passar desnecessariamente por cima de igarapés. “O resultado é uma redução nos custos de até 33%”, afirma.

Avanço
Para o técnico da Unidade Regional do Distrito Florestal da BR-163 Cléo Mota, o Modeflora traz a oportunidade de acompanhar mais de perto a execução das atividades florestais. “O que mais chamou minha atenção foi o avanço em termos tecnológicos para o manejo de precisão. É uma ferramenta que permite avançar muito em termos de monitoramento”, disse.

O pesquisador da Embrapa Evandro Orfanó, que liderou os estudos de desenvolvimento do Modeflora e foi um dos instrutores do curso, afirma que o instrumento guarda relação com as concessões. “O manejo de precisão ´casa` perfeitamente com a atividade de concessão florestal, que ocorre em florestas públicas e que privilegia a transparência sobre o que está sendo realizado”, diz.

De acordo com Daniel Papa, 100% dos planos de manejo no Acre usam a tecnologia. Em 2007, o estado aprovou uma lei estadual que possibilitou o uso do sistema de precisão no planejamento das atividades florestais e, assim, “modernizou” os atuais métodos empregados na Amazônia. Ainda segundo Papa, diversos estados já demonstraram interesse pela ferramenta. O Modeflora foi desenvolvido por pesquisadores da unidades da Embrapa Acre e Florestas. “Este é o futuro do manejo florestal”, afirma.

 

Ascom - Serviço Florestal Brasileiro
Fonte Ascom - Serviço Florestal Brasileiro 25/05/2012 ás 20h

Compartilhe

Tecnologia de GPS que moderniza manejo é mostrada em curso no Serviço Florestal