Supremo inicia julgamento de caso Cesare Battisti

Fonte Ansa Flash 19/11/2009 às 0h
O Supremo Tribunal Federal (STF) iniciou hoje a análise do processo de extradição do ex-ativista italiano Cesare Battisti, que aguarda decisão na penitenciária da Papuda, em Brasília, e é condenado à prisão perpétua em seu país.

Battisti, o ex-membro do Proletários Armados pelo Comunismo (PAC), é condenado pela Justiça italiana por quatro homicídios cometidos na década de 1970. Em 1981, ele fugiu do país e, em 2007, foi preso no Brasil.

No mesmo ano, a Itália entrou com pedido de extradição, contudo, o ministro da Justiça brasileiro, Tarso Genro, concedeu a ele o status de refugiado político no último mês de janeiro.

Gilmar Mendes, presidente do Supremo, iniciou a sessão de hoje afirmando que este julgamento "é muito esperado". Logo depois, tomou a palavra o ministro Cezar Peluso, relator do procedimento de extradição 1085, do italiano. Depois foi a vez do advogado Antonio Nabor Areias Bulhões, que representa o Estado italiano.

Enquanto o ministro Mendes iniciava a sessão, um grupo de ativistas ergueu um cartaz exigindo a libertação de Battisti. Os manifestantes foram retirados do recinto.

Em declarações à ANSA, o senador José Nery (PSOL-PA), que acompanhava os militantes, disse que o grupo não quer "violência contra os companheiros". "O Brasil é um país soberano e respeita os direitos humanos, por isso dizemos que Battisti não deve ser extraditado", declarou.

Segundo uma fonte da sala de imprensa do STF, o processo de extradição 1085 é "que mais interesse jornalístico despertou nos meios de comunicação nacionais e internacionais nos últimos tempos, 29 veículos pediram credenciamento para a cobertura".

Para acompanhar o julgamento, veio ao Brasil o chefe de Departamento do Ministério da Justiça italiano, Italo Ormanni.
Ansa Flash
Fonte Ansa Flash 19/11/2009 ás 0h

Compartilhe

Supremo inicia julgamento de caso Cesare Battisti